Localiza tem lucro recorde e mantém expectativa positiva para o ano

quarta-feira, 16 de abril de 2014 10:25 BRT
 

SÃO PAULO, 16 Abr (Reuters) - A empresa de aluguel de veículos e gestão de frotas Localiza divulgou um lucro recorde no primeiro trimestre deste ano, após ajustes feitos em suas operações em 2013, e mantém a expectativa positiva para o ano, em meio à demanda que será gerada na Copa do Mundo.

A companhia teve lucro líquido de 105,8 milhões de reais no período entre janeiro e março deste ano, uma alta de 19,1 por cento ante igual período do ano passado e um recorde trimestral, segundo a empresa.

"No ano passado preparamos bastante a companhia para melhorar a produtividade e rever gastos, e agora estamos colhendo os frutos", disse o diretor de Finanças da Localiza, Roberto Mendes, à Reuters.

Segundo o executivo, a expectativa é que o período de Copa do Mundo, que tem início em meados de junho, tenha um comportamento semelhante ao registrado nas férias de janeiro, com um forte aumento no aluguel de carros para lazer compensando a queda na demanda por clientes de negócios.

"Achamos que a Copa vai ser parecida com o que acontece em janeiro. O aumento das viagens de lazer é maior", disse.

Mendes voltou a dizer que a empresa não possui planos de elevar a frota para atender a demanda durante o torneio. "Não podemos comprar carros em excesso porque corremos o risco de ficar estacionados. Nós podemos eventualmente postergar a renovação de frota ou antecipar compras", afirmou.

A Localiza informou que o crescimento no lucro foi influenciado em parte pela menor depreciação de carros, além do aumento de 14,7 por cento na geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), que totalizou 249,1 milhões de reais no trimestre.

Segundo a empresa, um aumento na taxa de utilização no segmento de aluguel de veículos permitiu a redução das despesas com depreciação.

"A otimização da frota permitiu grande aumento da taxa de utilização da divisão de aluguel de carros, que passou de 66,6 por cento no primeiro trimestre de 2013 para 72,2 por cento no primeiro trimestre de 2014. O aumento da taxa de utilização resulta em menores despesas de depreciação, despesas financeiras e outras", disse a empresa.   Continuação...