Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA sobem menos que o esperado

quinta-feira, 17 de abril de 2014 09:48 BRT
 

WASHINGTON, 17 Abr (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com novos pedidos de auxílio-desemprego cresceu menos que o esperado na semana passada e permaneceu perto dos níveis pré-recessão, oferecendo mais evidências da força da economia dos Estados Unidos.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego subiram em 2 mil, para 304 mil em dados ajustados sazonalmente, na semana encerrada em 12 de abril, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira. Os pedidos ficaram perto de uma mínima de 6 anos e meio vista na semana anterior.

Os pedidos para a semana encerrada em 5 de abril foram revisados para mostrar 2 mil pedidos a mais do que o divulgado antes.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que os pedidos iniciais de auxílio-desemprego subissem para 315 mil na semana terminada em 12 de abril.

A média móvel de quatro semanas, considerada uma medida melhor para mostrar as condições do mercado, caiu em 4.750, para 312 mil pedidos, o menor nível desde outubro de 2007.

(Por Lucia Mutikani)