Goldman Sachs vê lucro cair 11%, mas supera previsões

quinta-feira, 17 de abril de 2014 10:31 BRT
 

Por Lauren Tara LaCapra e Tanya Agrawal

17 Abr (Reuters) - O banco norte-americano Goldman Sachs reportou queda de 11 por cento no lucro trimestral, com a atividade fraca de clientes e redução na receita com renda fixa, mas tanto o lucro quanto a receita superaram as estimativas de analistas.

O Goldman teve lucro líquido de 1,95 bilhão de dólares, ou 4,02 dólares por ação, no primeiro trimestre, abaixo dos 2,19 bilhões de dólares, ou 4,29 dólares por ação, um ano antes.

Analistas esperavam, em média, lucro de 3,45 dólares por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita total caiu 8 por cento, para 9,33 bilhões de dólares, mas também ficou acima dos 8,70 bilhões de dólares previstos por Wall Street.

"A gestão de recursos e o banco de investimento geraram resultados sólidos, embora o sentimento do mercado tenha se alterado durante o trimestre, restringindo a atividade de clientes em várias partes de nosso negócio", disse o chairman e presidente-executivo do banco, Lloyd Blankfein, em comunicado.

Muitos dos rivais do Goldman também divulgaram queda na receita em renda fixa no trimestre, mas o Goldman sofre mais com isso do que competidores por ter um mix de negócios menos diversificado.

A receita do Goldman com negociação em renda fixa, moedas e commodities caiu 11 por cento no trimestre na comparação anual, para 2,85 bilhões de dólares.

Investidores têm se mantido fora de operações de renda fixa diante das incertezas sobre quando o Fed, banco central norte-americano, elevará a taxa de juros.

Também nesta quinta-feira, o Morgan Stanley --rival mais próximo do Goldman-- divulgou um salto de 55 por cento no primeiro trimestre com receita maior em seus negócios com clientes institucionais e com fortes resultados mais uma vez na gestão de fortunas.