Brasil tem pior abertura de vagas formais de emprego para março em 15 anos

quinta-feira, 17 de abril de 2014 18:27 BRT
 

Por Luciana Otoni e Nestor Rabello

BRASÍLIA, 17 Abr (Reuters) - A comemoração do Carnaval em março acabou levando o Brasil a registrar a menor abertura de empregos formais para o mês em 15 anos, com forte fechamento de vagas no comércio, agricultura e construção civil e desaceleração nas contratações do setor de serviços e indústria.

O país abriu 13.117 vagas formais de trabalho em março, muito abaixo do esperado, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta quinta-feira.

Pesquisa da Reuters com analistas de mercado mostrou que a mediana das expectativas era de abertura de 68 mil vagas no período. Em fevereiro, foram criados 260,8 mil postos com carteira assinada, de acordo com dados sem ajustes.

Em março, o comércio fechou 26.251 vagas, enquanto a agricultura dispensou 5.314 trabalhadores e a construção civil fechou 2.231 vagas.

A indústria da transformação e o setor de serviços abriram 5.484 e 37.453 vagas, em forte desaceleração em relação a março de 2013, quando foram abertas 25,6 mil e 61 mil vagas, respectivamente.

Mesmo com o resultado ruim de março, o governo ainda mantém a estimativa de que serão criadas 1,5 milhão de vagas formais neste ano.

"Em abril e maio devem começar as contratações com a Copa do Mundo. Está mantida nossa projeção (para o ano)", afirmou a jornalistas o ministro do Trabalho, Manoel Dias, acrescentando que a previsão é de que serão criadas 175 mil vagas temporárias para o torneio.

No primeiro trimestre deste ano, foram abertas um total de 344.984 vagas formais, de acordo com dados com ajuste, ante 306 mil postos gerados em igual período do ano passado.   Continuação...