Soja brasileira vendida pela Marubeni é redirecionada da China para EUA

terça-feira, 22 de abril de 2014 16:38 BRT
 

Por Karl Plume

CHICAGO, 22 Abr (Reuters) - Dois navios com soja do Brasil vendidos pela japonesa Marubeni inicialmente destinados para a China foram redirecionados para os Estados Unidos, segundo dados portuários e de agências marítimas atualizados nesta terça-feira.

É o mais recente dos carregamentos destinados aos EUA, um importante exportador de grãos, dentro de uma série esperada para esta temporada.

Os navios carregando um total de 125 mil toneladas da oleaginosa estão previstos para chegar aos EUA no próximo mês.

Importadores da China, o maior comprador global de soja, já deram calote em pelo menos 500 mil toneladas em carregamentos de soja do Brasil e dos EUA ao custo de pelo menos 300 milhões de dólares em meio ao arrefecimento da demanda e o aperto de crédito na China. Ao menos uma das cargas foi vendida pela Marubeni.

Algumas cargas inicialmente adquiridas por importadores chineses encontraram novos destinos nos EUA e Europa.

Os EUA devem importar um recorde de 1,77 milhão de toneladas de soja neste ano para complementar seus estoques, os menores em uma década, de acordo com dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Dois carregamentos de soja brasileiro já chegaram neste mês e novos envios, incluindo alguns do Canadá, são esperados para os próximos 3 a 4 meses.

Neste caso mais recente, a embarcação Navios Mercury, da categoria Panamax, concluiu o carregamento de 60 mil toneladas de soja do Brasil no porto de Tubarão no domingo e está previsto para chegar no porto de Mobile, Alabama, no dia 15 de maio, segundo dados da Reuters de monitoramento de navios.   Continuação...