Sindicato aceita negociar para ajudar conversas entre Alitalia e Etihad

quarta-feira, 23 de abril de 2014 18:34 BRT
 

ROMA/MILÃO, 23 Abr (Reuters) - Um sindicato italiano disse nesta quarta-feira que está disposto a entrar em negociações para ajudar a atender condições estabelecidas pela Etihad Airways para investir na Alitalia, após as conversas entre as companhias aéreas terem empacado diante de questões como dívida e cortes de empregos.

A deficitária Alitalia foi mantida viva por um pacote de socorro do governo de 500 milhões de euros (691 milhões de dólares), mas precisa encontrar um parceiro com dinheiro em caixa rapidamente para dar impulso à sua rede de voos, sob risco de ter que deixar seus aviões em terra.

A Etihad, de Abu Dhabi, tem olhado os números da Alitalia para um possível investimento desde o início deste ano, mas a perspectiva de pesados cortes de empregos ​​na Alitalia e sua dívida de pelo menos 800 milhões de euros têm sido os principais obstáculos nas negociações, e a postura da Etihad parece ter endurecido nas últimas semanas.

Quaisquer cortes de empregos devem provocar a reação dos poderosos sindicatos da Itália. No entanto, o chefe do UIL, um dos principais sindicatos da Alitalia, disse que seu grupo está preparado para negociar.

"Estamos dispostos a fazer a nossa parte para chegar a um acordo", disse o chefe do UIL, Luigi Angeletti, em entrevista à RaiNews24. Após falar com o presidente-executivo da Alitalia, Angeletti confirmou que os custos da força de trabalho e a dívida da empresa são os principais obstáculos nas negociações.

A Alitalia se recusou a comentar o estágio das negociações. A Etihad não pôde ser imediatamente contatada para comentar o assunto.

(Por Alberto Sisto em Roma e Paola Arosio em Milão)