Klabin triplica lucro do 1o tri em resultado acima do esperado

quinta-feira, 24 de abril de 2014 10:58 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A fabricante de papel Klabin divulgou nesta quinta-feira que o lucro líquido do primeiro trimestre triplicou ante igual período do ano passado, diante de aumento expressivo do valor de ativos biológicos que incluem florestas da empresa, além de variações cambiais positivas.

Entre janeiro e março, o lucro líquido da companhia chegou a 607 milhões de reais, bem acima dos 202 milhões obtidos um ano antes. O resultado também superou a previsão média de analistas de 230,25 milhões de reais.

Melhora no valor justo dos ativos biológicos gerou um efeito positivo de 522,1 milhões de reais no resultado da Klabin, ante 61,6 milhões de reais um ano antes.

O expressivo aumento foi decorrente, segundo a Klabin, do aumento nos preços utilizados na avaliação e remanejamento do plano de corte de florestas por conta do projeto de construção da primeira fábrica de celulose da companhia.

As variações cambiais líquidas também contribuíram para o salto no lucro líquido, ficando positivas em 150,5 milhões de reais no primeiro trimestre, contra 59,7 milhões de reais em igual período de 2013.

A receita líquida da Klabin subiu 13 por cento no trimestre encerrado em março, a 1,2 bilhão de reais.

"Com a alta taxa média de câmbio ao longo dos três primeiros meses de 2014, a Klabin manteve as vendas em mercados de maior atratividade por meio da flexibilidade de sua linha de produtos", disse a empresa, acrescentando que as vendas no exterior passaram a responder por 35 por cento do total, ante 30 por cento no mesmo trimestre do ano passado.

Às 10h54, as ações da Klabin exibiam valorização de 0,9 por cento, enquanto o Ibovespa mostrava recuo de 0,5 por cento.

Já a geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado subiu 11 por cento na comparação anual, a 424 milhões de reais, acima da expectativa de 410,5 milhões de reais de analistas.

O investimento da companhia no trimestre alcançou 503 milhões de reais, salto ante os 152 milhões de reais de um ano antes, impulsionado sobretudo pelos 347 milhões destinados ao Projeto Puma, que contempla a construção da fábrica de celulose em Ortigueira (PR).

(Por Marcela Ayres)