Empréstimo à CCEE está garantido apesar de saída de conselheiros da entidade

quinta-feira, 24 de abril de 2014 16:20 BRT
 

SÃO PAULO, 24 Abr (Reuters) - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) informaram que a saída de três conselheiros da CCEE não impede que a câmara assine na sexta-feira o contrato de empréstimo com bancos para ajudar as distribuidoras.

Segundo a Aneel, como o financiamento foi aprovado em assembleia da CCEE na terça-feira, não é necessário que todos os cinco conselheiros da CCEE assinem o contrato. Está prevista para sexta-feira publicação de um despacho da Aneel no Diário Oficial da União, dando anuência à assinatura do contrato da CCEE com bancos.

Já a CCEE informou que, segundo o seu estatuto, apenas dois dos cinco conselheiros precisam assinar o contrato.

Na terça-feira, a CCEE conseguiu quórum de 70 por cento em assembleia geral para votar tomada de financiamento estimado em cerca de 11,2 bilhões de reais, que serão usados para ajudar as distribuidoras de energia com fortes gastos no curto prazo diante da geração termelétrica cara que está acionada. Oitenta e sete por cento dos presentes aprovaram o empréstimo.

Na quarta-feira, foi anunciada a renúncia dos conselheiros da CCEE Luciano Freire, Paulo Born e Ricardo Lima "por questões pessoais".

A cerimônia de assinatura do contrato de financiamento com bancos está mantida para a sexta-feira, reforçou a CCEE.

A câmara convocou assembleia para 5 de maio para eleição de novos conselheiros.

(Por Anna Flávia Rochas)