JSL tem queda no lucro no 1o trimestre

sexta-feira, 25 de abril de 2014 07:17 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 25 Abr (Reuters) - A empresa de logística JSL apontou queda de 59,6 por cento em seu lucro líquido no primeiro trimestre na comparacão com o mesmo período do ano passado, devido ao aumento de custos com contratos ainda pré-operacionais, informou a empresa na madrugada desta sexta-feira.

O lucro líquido foi de 11,8 milhões de reais ante 29,1 milhões de reais entre janeiro e março do ano passado.

"Com a implantação de novas operações, muitas vezes há custos pré-operacionais antes de vir receita, como treinamento para capacitação de pessoas, isso contamina o resultado", disse o presidente-executivo Fernando Simões, citando como exemplo a abertura de três novas concessionárias no primeiro trimestre.

O executivo lembra ainda que, no ano passado, a Páscoa caiu no primeiro trimestre, o que causou impacto positivo no resultado desse período de 2013.

Em relatório, a companhia citou o aumento dos custos com terceiros e agregados, além do pagamento de 7,4 milhões de reais em horas extras. "Adicionalmente, tivemos 2,6 milhões de reais de gastos pontuais com Tecnologia da Informação, além do aumento na despesa com juros, justificado pelos investimentos para expansão", disse no documento.

Apesar disso, a receita líquida foi de 1,25 bilhão de reais no período de janeiro a março, avanço de 18,3 por cento sobre o primeiro trimestre de 2013. Já a receita bruta foi de 1,36 bilhão de reais, alta de 15,9 por cento.

A receita líquida da Movida, empresa de aluguel de carros do grupo JSL, subiu 23,1 por cento no primeiro trimestre, para 27,7 milhões de reais. Já a receita das concessionárias subiu, 6 por cento, para 264,5 milhões de reais, e da JSL Logística subiu 20,1 por cento, para 978,3 milhões de reais.

Os custos totais somaram 1,042 bilhão de reais, avanço de 19,2 por cento, enquanto as despesas operacionais antes do resultado financeiro foram de 119,3 milhões, alta de 25,8 por cento.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 180,6 milhões de reais, alta de 5,3 por cento na comparação anual.   Continuação...