Ações asiáticas têm queda pressionadas por ansiedade sobre Ucrânia

sexta-feira, 25 de abril de 2014 07:57 BRT
 

Por Lisa Twaronite

TÓQUIO, 25 Abr (Reuters) - As ações asiáticas caíram nesta sexta-feira uma vez que temores sobre uma intensificação da crise na Ucrânia ofuscou dados econômicos positivos e ações robustas do setor de tecnologia dos Estados Unidos.

O secretário de Estado norte-americano John Kerry afirmou na quinta-feira que o tempo está se esgotando para Moscou mudar o curso de suas políticas na Ucrânia. O presidente norte-americano Barack Obama deve falar com líderes europeus nesta sexta-feira para tentar incentivar a União Europeia a impor novas sanções contra a Rússia, segundo fontes familiarizadas com o assunto.

Forças ucranianas mataram pelo menos cinco separatistas pró-Rússia na quinta-feira e os russos iniciaram manobras militares perto da fronteira, aumentando os temores de que suas tropas possam invadir o território ucraniano.

"A escalada da tensão na Ucrânia deve manter os mercados longe de riscos", disse Kyosuke Suzuki, diretor de câmbio do Société Générale em Tóquio.

Às 7h52 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão recuava 0,82 por cento, rumo a uma queda semanal de 1 por cento mais ainda acumulando alta de quase 3 por cento para o ano.

Um dia lúgubre para as ações chinesas deixou o humor ainda pior.

O índice Hang Seng de Hong Kong recuou 1,5 por cento e tocou mínima de quatro semanas por preocupações sobre o estado da economia chinesa e a saúde do setor bancário. O índice de Xangai caiu 1 por cento.

O índice japonês Nikkei oscilou entre território positivo e negativo em uma sessão extremamente instável antes de fechar em alta de 0,2 por cento, após ter começado o pregão solidamente em baixa em meio a uma decepção sobre uma tentativa fracassada sobre o acerto de um acordo comercial entre o Japão e os Estados Unidos. O Nikkei tem queda de 0,6 por cento na semana e acumula perda de 11,4 por cento até o momento em 2014.