SAIBA MAIS-Brasil abre nova rota para escoamento de soja pelo Norte

sexta-feira, 25 de abril de 2014 11:47 BRT
 

BARCARENA, Pará, 25 Abr (Reuters) - O Brasil inaugura nesta sexta-feira um terminal de embarques de grãos na cidade de Barcarena, no Pará, abrindo uma nova rota de escoamento de produtos agrícolas que utiliza a BR-163 e os rios Tapajós e Amazonas.

A operação do novo corredor logístico começa por um terminal da Bunge, mas diversas empresas já investem na região com o objetivo de elevar a sua competitividade na exportação de soja e milho, já que o sistema promete reduzir custos da cadeia produtiva.

Conheça mais detalhes da nova rota:

* O terminal de Barcarena, na região metropolitana de Belém, no Pará, receberá barcaças fluviais e caminhões com soja e milho, viabilizando a exportação por um caminho mais curto para a Ásia e a Europa.

* A capacidade de escoamento da Bunge (terceira maior empresa exportadora do Brasil) neste novo complexo logístico ainda em 2014 é de até 2,5 milhões de toneladas de grãos. Nos próximos anos, operando com capacidade total, a empresa deverá exportar por lá 4 milhões de toneladas por ano.

* Os grãos serão originados no norte de Mato Grosso, principal região produtora do país, e seguirão rumo ao norte, cruzando o Pará pela BR-163, até um terminal de transbordo no distrito de Miritituba, município de Itaituba, onde o produto será embarcado em balsas.

* As balsas farão o transporte entre Miritituba e Barcarena percorrendo mais de 1.000 quilômetros pelos rios Tapajós e Amazonas.

* O terminal de Barcarena tem capacidade estática para armazenar 150 mil toneladas de grãos, ou cerca de 2,5 navios Panamax de aproximadamente 65 mil toneladas (categoria máxima que os canais da região podem receber no momento).

* A Bunge investiu 700 milhões de reais no complexo Miritituba-Barcarena.   Continuação...