Lucro ajustado da Galp cai 38% e fica abaixo das estimativas

terça-feira, 29 de abril de 2014 09:37 BRT
 

LISBOA, 29 Abr (Reuters) - A portuguesa Galp Energia registrou um recuo de 38 por cento no lucro líquido ajustado do primeiro trimestre, num resultado abaixo do esperado e devido principalmente a uma queda nas suas margens de refino e à manutenção de refinaria, apesar do aumento na produção de petróleo.

A Galp teve lucro líquido ajustado de 47 milhões de euros (65,1 milhões de dólares), enquanto o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) subiu cerca de 5 por cento, para 265 milhões de euros.

Analistas consultados pela Reuters estimavam, na média, um lucro líquido ajustado de 57 milhões de euros e um Ebitda de 270 milhões.

A margem de refino da empresa caiu 39 por cento sobre um ano antes, para 1,1 dólar por barril no primeiro trimestre, seguindo tendências internacionais, disse a Galp, que espera alguma melhora nas margens de referência no segundo trimestre.

A produção de gás natural da Galp, derivada em sua maior parte do Brasil e Angola, saltou mais de 19 por cento em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, enquanto seu volume de refino de petróleo caiu 23 por cento devido à manutenção programada em sua refinaria de Sines.

O volume de petróleo processado continuará sendo afetado pela interrupção de Sines até o início de maio, disse a Galp. A companhia espera que as vendas a clientes aumentem em função de uma projetada recuperação, ainda que pequena, do mercado ibérico.

A Galp disse que a produção de petróleo deve cair para cerca de 26 mil barris por dia no segundo trimestre, ante 28,1 mil bpds nos primeiros três meses do ano, mas isso ainda excederá a marca de 23,5 mil bpds produzidos um ano antes.

(Por Andrei Khalip)