Itaú lucra R$4,42 bi no 1o trimestre e inadimplência volta a cair

terça-feira, 29 de abril de 2014 17:23 BRT
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO, 29 Abr (Reuters) - O Itaú Unibanco divulgou lucro do primeiro trimestre em linha com as previsões, pautado por nova queda dos calotes, crescimento moderado do crédito, recuo de margens e forte avanço das receitas com serviços.

O maior banco privado da América Latina anunciou nesta terça-feira lucro líquido de 4,42 bilhões de reais para os três primeiros meses deste ano, crescimento de 27,3 por cento ante igual período de 2013.

Excluindo eventos extraordinários, o lucro do Itaú Unibanco foi de 4,53 bilhões de reais, aumento anual de 29 por cento. A previsão de sete analistas consultados pela Reuters era de lucro nessa base de 4,54 bilhões de reais.

Porém, na comparação com o quarto trimestre do ano passado, o lucro recorrente do Itaú Unibanco de janeiro a março caiu 3,2 por cento. Segundo o banco, o recuo sequencial ocorreu por redução das receitas de recuperação de créditos e pela diminuição da margem financeira com o mercado. Influenciou ainda leve alta nas despesas com provisões para calotes.

O resultado do Itaú Unibanco veio depois que o concorrente mais direto, o Bradesco, anunciou na semana passada lucro líquido recorrente acima do esperado pelo mercado, com alta anual de 18 por cento.

O Itaú Unibanco fechou março com uma carteira total de crédito de 508,25 bilhões de reais, um avanço de 11,4 por cento em 12 meses, com destaque para as linhas de consignado (alta de 51,6 por cento) e imobiliário (alta de 31,7 por cento). O crédito para veículos caiu 23,6 por cento.

As ações preferenciais do Itaú tinham alta de perto de 1,20 por cento às 10h49, abaixo da valorização de 1,75 por cento do Ibovespa no mesmo horário.

CALOTES   Continuação...

 
Pedestre passa em frente a uma agência do banco Itaú no Rio de Janeiro. 29/01/2014 REUTERS/Sergio Moraes