Resultado da Iberdrola no trimestre é limitado por reforma energética espanhola

quarta-feira, 30 de abril de 2014 09:53 BRT
 

MADRI, 30 Abr (Reuters) - A espanhola Iberdrola, uma líder mundial em energia renovável, divulgou um lucro líquido quase estável no primeiro trimestre ante o ano anterior, com um impacto negativo causado por novas leis de energia em seu mercado doméstico limitando o crescimento de operações estrangeiras.

O governo espanhol aprovou medidas, incluindo um imposto sobre geração de energia e cortes de subsídios para energias renováveis, para limitar um déficit de 30 bilhões de euros no setor de eletricidade acumulado durante anos de custos e preços regulados de modo desigual.

A Iberdrola, a terceira maior companhia de energia elétrica da Europa em valor de mercado, disse nesta quarta-feira que as medidas tiraram 260 milhões de euros de sua margem bruta no primeiro trimestre.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) alcançou 2,127 bilhões de euros (2,94 bilhões de dólares) no primeiro trimestre, superando uma estimativa média de 2,095 bilhões de euros em uma pesquisa da Reuters.

Isso foi graças a um crescimento de dois dígitos em suas unidades de energia renovável na Grã-Bretanha, Estados Unidos e América Latina, além de fortes volumes em hidrelétricas após uma estação de fortes chuvas, compensando uma queda de 63 por cento no Ebitda em seu negócio de energia renovável na Espanha.

(Por Tracy Rucinski)