Índice acionário de Londres fecha na máxima de dois meses com impulso do banco Lloyds

quinta-feira, 1 de maio de 2014 16:32 BRT
 

LONDRES, 1 Mai (Reuters) - O principal índice de ações de Londres fechou em seu maior patamar em cerca de dois meses nesta quinta-feira, avançando pela quarta sessão consecutiva conforme os ganhos do banco Lloyds impulsionaram o mercado.

O índice FTSE 100 fechou em alta de 0,4 por cento, a 6.808 pontos, seu maior nível desde 4 de março. O giro financeiro foi relativamente fraco, com a maior parte dos mercados europeus fechados pelo feriado do Dia do Trabalho.

A ação do Lloyds subiu 5,5 por cento e deu a maior contribuição positiva ao FTSE. O banco, que tem o governo como um dos seus principais acionistas, informou que seu lucro antes de impostos subiu 22 por cento no primeiro trimestre, com redução de custos e a melhora de margens.

O Lloyds também afirmou que vai solicitar ao Banco da Inglaterra permissão para retomar os pagamentos de dividendos no segundo semestre.

"O Lloys divulgou dados sólidos que confirmaram uma mudança de direção em seu negócio", disse o operador sênior do Prime Wealth Group Dafydd Davies.

A ação da empresa de óleo e gás BG também subiu, em 3,3 por cento, depois de a companhia divulgar uma queda menor que a esperada em seu lucro trimestral.

"O mercado está certamente obtendo ajuda de notícias positivas de várias companhias, com os resultados do Lloyds refletindo amplamente o crescimento da economia", disse Keith Bowman, analista do mercado acionário da Hargreaves Lansdown.

Dados apontando crescimento da atividade industrial da Grã-Bretanha também deram suporte ao sentimento do mercado.

(Por Sudip Kar-Gupta)