Bovespa fecha no azul com impulso de Ambev e setor financeiro

segunda-feira, 5 de maio de 2014 17:37 BRT
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 5 Mai (Reuters) - A Bovespa fechou em alta o pregão desta segunda-feira, levantada pelas ações de Ambev e do setor financeiro, em um dia volátil na sequência de nova pesquisa eleitoral divulgada no fim de semana.

O Ibovespa subiu 0,88 por cento, a 53.446 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 6,6 bilhões de reais.

O índice iniciou o pregão no azul, repercutindo pesquisa do instituto Sensus que mostrou um cenário mais acirrado para a corrida eleitoral de outubro, indicando a possibilidade de segundo turno.

Durante a tarde, a bolsa devolveu ganhos pressionado por blue chips, diante do clima de cautela no exterior por conta de novos dados fracos da China e da violência no leste europeu. Porém, o mercado voltou a ganhar força no fim do pregão, com a passagem das bolsas norte-americanas para o positivo, com o Ibovespa fechando próximo da máxima do dia.

"Entramos na fase de campanha eleitoral, o que deixa o mercado bem volátil", disse o estrategista-chefe da SLW Corretora, Pedro Galdi.

A ação da empresa de bebidas Ambev, que passou a ter a quarta maior participação na nova carteira quadrimestral do Ibovespa, subiu 3,06 por cento e ajudou a levantar o índice. Segundo o analista João Pedro Brugger, da Leme Investimentos, o papel se recuperou de parte das perdas dos últimos pregões, depois de a Receita Federal divulgar mudança na tabela de tributação sobre bebidas frias.

O setor financeiro também ganhou participação no Ibovespa na nova carteira e Bradesco, Banco do Brasil e Itaú Unibanco foram outras contribuições positivas para o índice na sessão.

A ação da mineradora Vale, contudo , foi puxada para baixo por preocupações sobre a economia chinesa e impediu maiores ganhos do mercado. A leitura final do Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) HSBC/Markit sobre o setor industrial chinês ficou em 48,1 em abril, quarto mês seguido de contração e abaixo da leitura preliminar.

Para o analista da Clear Corretora Fernando Góes, é provável que o Ibovespa sustente a trajetória positiva, depois de ter superado na sessão anterior uma resistência técnica importante.

"O índice está com espaço livre para testar o topo do final do ano passado, que está na faixa dos 56 mil pontos, se ficar acima de 52.500 pontos", afirmou.