OCDE corta previsão de crescimento da China em 2014 para 7,4%

terça-feira, 6 de maio de 2014 10:26 BRT
 

PEQUIM, 6 Mai (Reuters) - O crescimento econômico da China provavelmente desacelerará para 7,4 por cento em 2014 ante 7,7 por cento no ano passado devido ao esforço do governo para controlar o risco de crédito e o excesso de capacidade industrial, disse a Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) nesta terça-feira.

Em novembro, a OCDE havia estimado que o crescimento econômico chinês podia acelerar para 8,2 por cento em 2014.

A organização atribuiu a projeção menor aos esforços de Pequim para domar o setor bancário sem regulação, o excesso de capacidade em indústrias como a de cimento ou siderúrgicas e um mercado imobiliário em arrefecimento. Muitas incorporadoras e governos locais têm contado com o crédito do setor bancário sem regulação para se manterem líquidos.

O governo chinês acelerou nas últimas semanas a construção de ferrovias e moradias acessíveis e reduziu impostos para pequenas empresas em uma tentativa de sustentar a economia em desaceleração, mas o primeiro-ministro Li Keqiang descartou quaisquer medidas mais vigorosas.

"O investimento pode desacelerar mais do que o estimado se as medidas de apoio fracassarem em compensar os efeitos da redução do excesso da capacidade e da campanha anticorrupção", apontou o relatório da OCDE.

A mais recente pesquisa da Reuters mostrou que o crescimento da China pode desacelerar para 7,3 por cento este ano, o número mais fraco em 24 anos e abaixo da meta oficial de 7,5 por cento.

(Por Kevin Yao)