Lucro da Mosaic recua no trimestre com preços menores de fertilizantes

terça-feira, 6 de maio de 2014 11:21 BRT
 

6 Mai (Reuters) - A empresa de fertilizantes Mosaic relatou nesta terça-feira uma queda de 43 por cento no seu lucro trimestral, um recuo maior que o esperado, com uma queda dos preços do fosfato e do potássio.

O setor de fertilizantes tem sido pressionado desde o ano passado, quando houve o rompimento de um dos maiores grupos de comercialização de potássio do mundo, o bielorrusso Potash Co, o que levou a uma queda acentuada dos preços da matéria-prima.

Problemas de transporte na América do Norte também afetaram a indústria durante o inverno, com as baixas temperaturas congelando rios nos Estados Unidos e restringindo o uso de ferrovias no oeste do Canadá.

O lucro líquido do primeiro trimestre caiu para 217,5 milhões de dólares, ou 0,54 dólar por ação, ante 379,8 milhões de dólares, ou 0,89 dólar por ação, um ano atrás, enquanto as vendas líquidas caíram 14 por cento, para quase 2 bilhões de dólares.

Analistas, em média, esperavam que a Mosaic, maior produtora mundial de produtos fosfatados acabados, tivesse lucro de 59 centavos por ação, com vendas de 2 bilhões de dólares, segundo o Thomson Reuters I/B/E/S.

Os preços médios realizados de produtos chave da Mosaic, como fosfato diamônio e cloreto de potássio, caíram 16 por cento e 29 por cento, para 414 dólares e 267 dólares por tonelada, respectivamente. Mas os valores ficaram dentro de intervalos de previsões.

A Mosaic disse que vendeu 2,7 milhões de toneladas de fosfato no primeiro trimestre, estável em relação ano passado, mas superando a previsão de 2,3 milhões a 2,6 milhões de toneladas.

A empresa vendeu 2,4 milhões de toneladas de potássio no trimestre, dentro de sua perspectiva de 2,3 milhões a 2,7 milhões de toneladas, contra 2 milhões de toneladas há um ano.

Para o segundo trimestre, Mosaic prevê vender volumes de 3,1 milhões a 3,4 milhões de toneladas de fosfato, contra 2,9 milhões de toneladas no ano passado.   Continuação...