Nível de água de Sistema Cantareira cai abaixo de 10% pela 1a vez

terça-feira, 6 de maio de 2014 12:52 BRT
 

Por Alberto Alerigi Jr.

SÃO PAULO, 6 Mai (Reuters) - O volume de água armazenado do Sistema Cantareira recuou pela primeira vez para abaixo de 10 por cento nesta terça-feira, mantendo tendência de esgotamento do mais importante conjunto de represas para o abastecimento dos cerca de 9 milhões de habitantes da região metropolitana de São Paulo.

O nível do sistema, criado na década de 1970, era de 9,8 por cento nesta terça-feira, bem abaixo dos cerca de 27 por cento do início do ano e dos 62 por cento exibidos um ano antes, segundo dados da companhia de águas do Estado, Sabesp.

Na véspera, o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), voltou a descartar racionamento de água, apesar do baixo nível do sistema, e afirmou que multa para quem aumentar o consumo de água na região metropolitana pode começar a valer a partir das contas de maio.

A Sabesp, que está reduzindo a captação de água do Cantareira, está investindo cerca de 80 milhões de reais para a construção de 17 bombas que vão sugar água do fundo das represas, abaixo do nível da captação das comportas.

A empresa está fazendo transferência de água dos sistemas de armazenagem Alto Tietê, que está com nível de 34,8 por cento ante 65,7 por cento um ano atrás, e Guarapiranga, que mostra 76,5 por cento de capacidade ocupada ante 87,9 por cento no mesmo período de 2013.

Além disso, a companhia estendeu até o final do ano e para todas as 31 cidades que atende na região metropolitana do Estado programa de desconto em contas de quem reduzir o consumo de água em 20 por cento sobre a média dos últimos 12 meses.

SECO

O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) afirma que não há previsão de chuvas significativas para a região do Cantareira nos próximos dias, em um momento em que o país ingressa em temporada normal de baixa pluviosidade que costuma se estender até setembro.   Continuação...