Ambev eleva lucro com ajuda de cervejas no Brasil, investirá menos em 2014

quarta-feira, 7 de maio de 2014 07:45 BRT
 

Por Marcela Ayres

SÃO PAULO (Reuters) - A Ambev viu o lucro líquido subir 9,4 por cento no primeiro trimestre, ajudada por forte aumento da receita com cervejas no Brasil em meio a um clima mais favorável e fraca base de comparação com o mesmo período do ano passado. A empresa também alertou que vai investir menos este ano, após alta de impostos do setor.

A maior empresa de bebidas da América Latina divulgou nesta quarta-feira um lucro líquido de 2,597 bilhões de reais nos três primeiros meses do ano, pouco abaixo da estimativa média de analistas de 2,8 bilhões de reais.

No período, a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 11,6 por cento na comparação anual, a 4,044 bilhões de reais, também abaixo da projeção de analistas de 4,2 bilhões.

A margem Ebitda, por outro lado, sofreu contração de 1,6 ponto percentual, a 44,7 por cento, num reflexo principalmente do recuo em outras receitas operacionais, já que a companhia havia registrado um crédito extraordinário de cerca de 120 milhões de reais em igual período do ano passado.

Enxergando o primeiro trimestre como "um bom começo para 2014", a Ambev chamou a atenção para o desempenho de cervejas no Brasil, seu principal mercado, após a categoria ter mostrado fraco desempenho no ano passado, com diminuição do volume vendido.

O faturamento com cervejas no Brasil avançou 21,1 por cento sobre um ano antes, a 4,994 bilhões de reais, beneficiada por um aumento de 10,9 por cento no volume e de 9,2 por cento na receita por hectolitro, resultado atribuído pela Ambev à "execução sólida e condições climáticas favoráveis durante o verão e o Carnaval, combinados a uma base de comparação mais baixa do ano anterior".

No consolidado de suas operações, a companhia teve receita líquida de 9,045 bilhões de reais no trimestre, crescimento de 15,5 por cento ante mesma etapa de 2013.

CORTA PREVISÃO DE INVESTIMENTO   Continuação...