Lucro da AB InBev sobe, mas é limitado por gastos com marketing para Copa

quarta-feira, 7 de maio de 2014 07:52 BRT
 

BRUXELAS, 7 Mai (Reuters) - A Anheuser-Busch InBev, maior fabricante de cervejas do mundo, teve lucro menor que o esperado no primeiro trimestre limitado por gastos de marketing antes da Copa do Mundo no Brasil.

A fabricante da Budweiser, Stella Artois e Corona vendeu mais cervejas que um ano antes em todas as regiões do mundo, exceto na Europa. Brasil e China foram destaques, com aumentos de volume de 11 e 9,4 por cento, respectivamente.

Os gastos de vendas e marketing, em grande parte relacionados à Copa do Mundo, saltaram 17 por cento.

A fabricante manteve a previsão de que os mercados brasileiros e mexicanos irão voltar ao crescimento neste ano devido ao torneio de futebol e economias mais fortes, apesar de um recente anúncio de aumento de impostos no Brasil.

A companhia, que vendeu mais de uma em cada cinco cervejas consumidas no mundo no ano passado, teve alta de 11 por cento no lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) no primeiro trimestre ante igual período do ano passado, a 3,88 bilhões de dólares.

Analistas estimavam em média 3,98 bilhões de dólares, segundo pesquisa da Reuters.

A receita cresceu 8,9 por cento, enquanto os volumes subiram 4,4 por cento.

A empresa espera que a Copa do Mundo, que tem início em junho, acrescente 1 a 2 pontos percentuais nas vendas de cerveja no Brasil neste ano.

(Por Philip Blenkinsop)