Produção industrial no Brasil recua 0,5% em março com investimentos

quarta-feira, 7 de maio de 2014 11:15 BRT
 

Por Rodrigo Viga Gaier e Camila Moreira

RIO DE JANEIRO/SÃO PAULO, 7 Mai (Reuters) - A produção industrial brasileira recuou 0,5 por cento em março, resultado melhor que o esperado mas que também mostrou que os investimentos perderam força no final do trimestre passado, mantendo a perspectiva de performance fraca no ano.

Sobre um ano antes, a produção industrial recuou 0,9 por cento em março, acumulando no primeiro trimestre do ano avanço de 0,4 por cento, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

Ambos os resultados foram melhores do que o esperado em pesquisa Reuters, cujas medianas apontavam queda de 2,45 por cento na base mensal e de 3,0 por cento na anual.

A partir dessa divulgação, o indicador do IBGE foi aperfeiçoado, com mudanças nas ponderações e na cesta de produtos, o que levou a uma atualização da série histórica.

Para fevereiro, o resultado da produção passou a estável sobre o mês anterior, após alta 0,4 por cento informada anteriormente. O último mês em que houve queda mensal foi dezembro, de 3,4 por cento.

"A série é nova, com maior abrangência... A leitura da indústria continua a mesma: um setor que enfrenta barreiras para crescer devido ao endividamento das famílias, juros mais altos, maior presença de importados e maior comprometimento da renda", disse o economista do IBGE, Andre Macedo.

"Em resumo, as taxas mudam mas o norte da indústria se mantêm", acrescentou ele.

SINAL AMARELO   Continuação...

 
Operário em uma fábrica de carros da Ford, em São Bernardo do Campo, São Paulo. A produção industrial brasileira recuou 0,5 por cento em março, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira. 13/08/2013. REUTERS/Nacho Doce