Vale diz que acesso de Valemax à China é desejável, mas não necessário

quarta-feira, 7 de maio de 2014 12:09 BRT
 

CINGAPURA, 7 Mai (Reuters) - A mineradora Vale já garantiu acesso suficiente para seus mega navios Valemax em portos ao redor do mundo, ao ponto de não precisar necessariamente atracar em portos na China, seu principal mercado, disse um executivo nesta quarta-feira.

"Nós temos neste momento 30 Valemax e nós teremos 35 até o meio do ano. Atualmente, o sistema que já temos estabelecido é suficiente para absorver esses Valemax", disse diretor global de comercialização de minério de ferro da Vale, Claudio Alves, no intervalo de uma conferência do setor.

Os navios, com capacidade para carregar 400 mil toneladas, foram banidos dos portos chineses em 2012, em uma tentativa do governo de Pequim de proteger a indústria naval do país.

Alves ressaltou que os Valemax podem atracar em portos e unidades da Vale que são próximas da China, incluindo Japão, Coreia do Sul, Filipinas e Malásia, além de Europa e Oriente Médio.

"Eu não preciso de acesso à China, mas é desejável ter acesso à China. Nós ficaremos muito felizes quando a China decidir... nós acreditamos que a racionalidade econômica irá prevalecer e que os benefícios do Valemax serão avaliados pela indústria chinesa quando for possível", acrescentou.

(Por Manolo Serapio Jr.)