Kroton e Anhanguera mudam relação de troca para fusão; ações sobem

quarta-feira, 7 de maio de 2014 12:25 BRT
 

Por Cesar Bianconi

SÃO PAULO (Reuters) - Kroton e Anhanguera, que tentam formar a maior empresa de educação privada do Brasil e uma das maiores do mundo, anunciaram nesta quarta-feira mudança de relação de troca proposta para união das companhias, reduzindo o valor atribuído à Anhanguera na operação.

Elas esperam concluir a associação no fim de junho, depois do julgamento do negócio pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o que acreditam que ocorrerá em 14 ou 28 de maio, disseram executivos.

Segundo fato relevante, a nova relação de troca negociada entre ambas é de 0,30970293 ação da Kroton por 1 ação da Anhanguera. Quando anunciaram o plano de fusão, em abril de 2013, a relação de troca apresentada era de 1,36428904 ação da Kroton por papel da Anhanguera.

Já havia rumores de que a relação de troca seria modificada, diante da diferença expressiva no desempenho das ações das empresas desde abril do ano passado.

Enquanto as ações da Kroton subiram mais de 100 por cento no período, as da Anhanguera avançaram cerca de 25 por cento da véspera do anúncio da proposta de união até o fechamento de 6 de maio deste ano.

Mesmo assim, em 28 de fevereiro último Kroton e Anhanguera negaram negociação para modificar os termos da associação. Na ocasião, as companhias afirmaram que os termos estavam mantidos e que não havia "nenhuma previsão no acordo de ajuste de relação de troca em decorrência da variação na cotação em bolsa das ações das companhias após a data de assinatura do acordo".

Apesar da piora na nova relação de troca para os acionistas da Anhanguera, ela parece ter vindo melhor do que se antevia.

As ações da Anhanguera chegaram a subir mais de 10 por cento na abertura dos negócios e avançavam 7,32 por cento às 12h14, a 15,24 reais. As da Kroton ganhavam 4,36 por cento, a 53,64 reais, contra variação positiva de 0,42 por cento do Ibovespa.   Continuação...