Yellen diz que economia dos EUA ainda precisa de apoio

quarta-feira, 7 de maio de 2014 13:49 BRT
 

Por Michael Flaherty

WASHINGTON, 7 Mai (Reuters) - A chair do Federal Reserve, banco central norte-americano, Janet Yellen, afirmou nesta quarta-feira que a economia dos Estados Unidos ainda precisa de muito apoio, considerando a "capacidade ociosa considerável" no mercado de trabalho, acrescentando que a fraqueza no setor imobiliário e tensões geopolíticas representam riscos.

Embora tenha reconhecido melhoras "apreciáveis" no mercado de trabalho, Yellen disse ao Comitê Econômico Conjunto do Congresso que a alta taxa de desemprego de longo prazo e o lento aumento na renda dos trabalhadores sugerem bastante espaço para novos ganhos no emprego.

"O alto grau de expansão monetária ainda é justificado", afirmou.

Yellen disse esperar que a economia cresça em ritmo "algo" maior do que no ano passado, mas ressaltou a fraqueza no setor imobiliário do país e a possibilidade de tensões geopolíticas mais intensas ou a retomada do estresse financeiro em mercados emergentes como potenciais riscos.

As bolsas norte-americanas recuaram após a divulgação do discurso mas anularam as perdas em seguida, enquanto os preços da dívida pública dos EUA sofreram poucas mudanças. O dólar subia contra uma série de moedas.

"A única coisa nova é o mercado imobiliário", disse o chefe global de estratégia para taxas de juros do Crédit Agricole Corporate & Investment Bank, David Keeble. "Todas as outras declarações poderiam ser tiradas dos discursos recentes".

DE OLHO NO MERCADO DE TRABALHO

Em abril, a economia norte-americana criou o maior número de vagas em mais de dois anos, enquanto a taxa de desemprego atingiu a mínima em 5 anos e meio, a 6,3 por cento. Mas a queda na taxa de desemprego refletiu o fato de norte-americanos terem desistido da busca por trabalho, dando continuidade à tendência que tem sido infeliz marco da recuperação econômica.   Continuação...