ESPECIAL-Aposta ruim da Pimco em emergentes é mais um problema para gestora

quarta-feira, 7 de maio de 2014 18:23 BRT
 

Por Jennifer Ablan e Guillermo Parra-Bernal

NOVA YORK/SÃO PAULO, 7 Mai (Reuters) - A aposta em mercados emergentes levou a perdas para muitos no ano passado, mas entre grandes investidores poucos apostaram tão errado como a Pacific Investment Management Co (Pimco), a empresa gigante de bônus que recentemente foi manchete pela relação turbulenta de seus dois principais gestores.

Embora muita atenção venha sendo dada aos desafetos entre seu co-fundador Bill Gross e o ex-presidente-executivo Mohamed El- Erian, e o fraco desempenho de seu principal fundo Total Return Fund, poucos têm tomado conhecimento de que a Pimco falhou em investimentos em dívida de mercados emergentes.

Em particular, a Pimco fez algumas apostas inoportunas no Brasil, no México e na Rússia.

A gestora fez substancial investimento em empresas que passaram do céu ao inferno, como a petroleira Óleo e Gás, ex-OGX e controlada por Eike Batista, que apenas dois anos atrás era estimado o sétimo homem mais rico do mundo, mas cujo império de negócios em grande parte já se desintegrou.

Gross, El- Erian e um porta-voz da Pimco se recusaram a comentar para esta reportagem.

Investidores já retiraram quase 2 bilhões de dólares dos fundos de dívida de mercados emergentes da Pimco nos quatro primeiros meses deste ano, de acordo com dados da Morningstar, com saída de 639 milhões de dólares só em abril. Em comparação, esses mesmos fundos tiveram resgate líquido de 2 bilhões de dólares em todo o ano passado.

Os erros sugerem que a Pimco, que é propriedade da alemã Allianz, pode ter sido tentada a abrir mão dos baixos retornos disponíveis a partir de investimentos mais seguros de títulos para fazer apostas exageradas em mercados mais arriscados, segundo consultores de fundos.

Os quase 2 trilhões de dólares sob gestão da Pimco lhe dão a capacidade de desempenhar um papel dominante no Tesouro dos Estados Unidos e em outros grandes mercados de dívida soberana, mas tal vantagem não existe com títulos de dívida emergente de baixa liquidez, onde grandes investimentos podem ser difíceis de sair e perdas podem ocorrer quando os preços estão caindo.   Continuação...