BC britânico mantém juros baixos mesmo com recuperação ganhando força

quinta-feira, 8 de maio de 2014 08:37 BRT
 

LONDRES, 8 Mai (Reuters) - O banco central britânico manteve a taxa de juros em uma mínima recorde nesta quinta-feira, apesar de sinais de que a recuperação econômica da Grã-Bretanha está ganhando mais velocidade e de que os preços imobiliários estão subindo com força.

O Comitê de Política Monetária do BC britânico deixou sua taxa referencial de juros em 0,5 por cento, onde tem permanecido desde o pior da crise financeira há mais de cinco anos.

O banco central também deixou inalterado o montante de 375 bilhões de libras (636 bilhões de dólares) em títulos do governo que acumulou nos últimos anos em uma tentativa de fazer com que a economia girasse novamente.

O comitê não fez nenhuma declaração nesta quinta-feira. Ele deve anunciar um novo conjunto de previsões econômicas trimestrais na próxima quarta-feira, quando o presidente do BC britânico, Mark Carney, dará entrevista à imprensa.

A Grã-Bretanha deve crescer mais rapidamente do que qualquer outra economia do G7 este ano, e as expectativas sobre se o BC pode elevar os custos de empréstimos antes do que vem sinalizando estão aumentando.

As apostas nos mercados são em sua maioria para um primeiro aumento no primeiro trimestre de 2015. O BC britânico indicou em fevereiro que o segundo trimestre do ano que vem seria o período mais provável, mas desde então os dados de crescimento têm vindo mais robustos do que o esperado, embora a inflação tenha caído para uma mínima de quatro anos de 1,6 por cento.

A reunião do Comitê de Política Monetária desta semana foi a primeira desde que o desemprego caiu abaixo do nível de 7 por cento que ele definiu em agosto do ano passado como um limiar para considerar a elevação dos juros. Em fevereiro, uma vez que o desemprego caiu muito mais rapidamente do que o banco central esperava, a posição sobre juros foi ligada ao nível de capacidade ociosa na economia.

Investidores estarão atentos à nova avaliação do BC sobre a velocidade com que a ociosidade na economia está diminuindo quando ele divulgar suas previsões trimestrais na quarta-feira.

Somando-se à pressão sobre o BC acerca das taxas de juros está o salto dos preços imobiliários na Grã-Bretanha.

Dados divulgados nesta quinta-feira forneceram os sinais mais recentes de que o mercado perdeu um pouco de seu aquecimento recentemente. Mesmo assim, um crescimento anual de 8,5 por cento nos preços imobiliários destacou sua força.

O BC britânico reiterou que adotará medidas para controlar o crédito como uma primeira linha de defesa contra o risco de uma bolha imobiliária, em vez de aumentar as taxas de juros. O Comitê de Política Financeira do banco central deve se reunir no dia 17 de junho.