Lucro da Braskem sobe 70% no 1o tri por venda de ativos

quinta-feira, 8 de maio de 2014 09:58 BRT
 

SÃO PAULO, 8 Mai (Reuters) - A Braskem viu seu lucro saltar 70 por cento no primeiro trimestre deste ano ante igual período de 2013, impulsionado pela alienação de ativos.

A maior petroquímica das Américas informou nesta quinta-feira que seu lucro líquido totalizou 396 milhões de reais entre janeiro e março.

A empresa também atribuiu o crescimento à adoção da contabilidade de hedge desde maio do ano passado, feita para melhor refletir os efeitos de variações cambiais no balanço.

A Braskem reconheceu 277 milhões de reais no primeiro trimestre decorrentes da venda da Unidade de Tratamento de Água, feita dentro de sua estratégia de alienação de ativos não estratégicos.

Em janeiro deste ano, a companhia anunciou a venda para a Odebrecht Ambiental dos ativos integrantes da unidade, localizada no polo petroquímico de Triunfo, no Rio Grande do Sul, por 315 milhões de reais.

Dentro dessa estratégia, a Braskem já havia vendido no fim de 2012 a empresa de tratamento de resíduos Cetrel e a Unidade de Tratamento de Água do pólo petroquímico de Camaçari (BA), também para a Odebrecht Ambiental.

No trimestre, a geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou 1,635 bilhão de reais, alta de 75 por cento sobre um ano antes.

A receita líquida da Braskem subiu 25 por cento entre janeiro e março, para 11,843 bilhões de reais, influenciada pela desvalorização do real ante o dólar, e também pela recuperação de preços de petroquímicos no mercado internacional.

Segundo a Braskem, a demanda dos Estados Unidos por petroquímicos básicos subiu 2 por cento sobre o primeiro trimestre do ano passado, enquanto na Europa houve alta de 4 por cento. Ainda assim, a empresa ressaltou que o inverno rigoroso nos EUA afetou a demanda.

(Por Roberta Vilas Boas; Edição de Marcela Ayres)