May 9, 2014 / 12:17 AM / 3 years ago

Lucro da Lojas Americanas cai 55% no 1o tri sem Páscoa e com juro maior

3 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO (Reuters) - A Lojas Americanas viu seu lucro cair mais que a metade no primeiro trimestre sobre um ano antes, afetada pela ausência do feriado da Páscoa no período e o efeito de aumento de juros sobre o resultado financeiro.

A companhia teve lucro líquido de 25,9 milhões de reais de janeiro a março, queda de 55 por cento ante mesmo etapa de 2013, quando a Páscoa, importante feriado para o varejo nacional, ocorreu em março.

A queda do lucro foi atingida ainda pela alta do resultado financeiro negativo de 27 por cento, para 290 milhões de reais.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado subiu 9,2 por cento ano a ano, para 384,1 milhões de reais. No período, a margem ficou praticamente estável, em 11,3 por cento.

No intervalo de um ano, a Lojas Americanas aumentou sua base de lojas em 124 unidades, para 856. "Em 2014, até o momento, inauguramos 23 lojas e temos mais de 70 lojas contratadas ou em estágio avançado de negociação", afirmou a empresa no balanço.

A receita líquida consolidada da companhia, que controla também a empresa de comércio eletrônico B2W, avançou 8,2 por cento no primeiro trimestre sobre o mesmo período do ano passado, para 3,39 bilhões de reais.

No nível da controladora, a receita recuou 4,4 por cento, para 1,769 bilhão de reais. A previsão média de analistas em pesquisa da Reuters apontava para receita líquida da controladora em 1,8 bilhão de reais.

Incluindo abril no período, a Lojas Americanas afirmou ter tido expansão de 10 por cento na receita líquida no conceito "mesmas lojas", que considera pontos abertos há pelo menos um ano.

O capital de giro da Lojas Americanas aumentou em cinco dias no primeiro trimestre. A piora nessa linha ocorreu pelo descasamento do feriado da Páscoa com o ano passado e também pela inauguração do quarto centro de distribuição da empresa, em Uberlândia (MG), que elevou o nível de estoques da empresa.

"Acreditamos que esse efeito é pontual e que ao longo do ano, com a alavancagem operacional do novo centro, o capital de giro líquido da Companhia será beneficiado", afirmou a Lojas Americanas no balanço.

A companhia investiu 136,6 milhões de reais no primeiro trimestre, dos quais 55 por cento em inaugurações ou obras de melhoria.

Por Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below