ArcelorMittal diminui perspectiva para demanda global por aço

sexta-feira, 9 de maio de 2014 08:13 BRT
 

BRUXELAS, 9 Mai (Reuters) - A ArcelorMittal, maior siderúrgica do mundo, reduziu nesta sexta-feira sua previsão para utilização mundial de aço devido a uma desaceleração mais acentuada na China e um declínio na Rússia, embora tenha mantido otimismo em relação aos seus principais mercados na Europa e Estados Unidos.

A empresa, responsável por cerca de 6 por cento do aço do mundo e vista como um termômetro da saúde da produção global, afirmou que o consumo aparente de aço, que inclui as alterações de estoques, deverá aumentar entre 3,0 e 3,5 por cento em 2014.

A previsão anterior era de um crescimento de 3,5 a 4 por cento. No ano passado, a expansão foi de 3,5 por cento.

A ArcelorMittal, que vende mais de 85 por cento do seu aço na Europa e nas Américas, manteve a previsão de um lucro principal de cerca de 8 bilhões de dólares em 2014, ante 6,9 bilhões de dólares em 2013.

A companhia disse que se baseava, para tanto, em um aumento de 3 por cento nos embarques de aço, alta de 15 por cento nos embarques de minério de ferro e em uma melhora moderada das margens de aço e dos preços médios de minério a cerca de 120 dólares por tonelada. Os valores haviam caído para cerca de 106 dólares até o início deste mês.

A ArcelorMittal, que é mais de duas vezes maior que sua rival mais próxima, anunciou um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 1,75 bilhão de dólares no primeiro trimestre, correspodendo à expectativa média de uma pesquisa da Reuters com analistas. No ano passado, o valor foi de 1,57 bilhão de dólares.

(Por Philip Blenkinsop)