Elétrica State Grid passa por auditoria contra corrupção na China

sexta-feira, 9 de maio de 2014 16:18 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - A China está auditando a State Grid, afirmou a maior companhia de energia elétrica do mundo nesta sexta-feira, depois que uma revista publicou que um dos executivos mais importantes da empresa está sob investigação.

A Caixin, respeitada revista de negócios chinesa, publicou nesta semana que Zhu Changlin, diretor das operações da State Grid no norte da China, está sendo investigado, levando fontes do setor e do governo a acreditar que a State Grid pode ser a próxima na fila da campanha governamental contra corrupção.

Não ficou claro se a investigação sobre Zhu, que não pôde ser confirmada independentemente pela Reuters, está relacionada à auditoria.

Em comunicado em seu microblog na quinta-feira, a State Grid classificou a auditoria como "de rotina".

A manifestação da empresa acrescenta que a State Grid é uma entre 14 grandes companhias controladas pelo governo, incluindo sete do setor de energia, que estão sendo auditadas.

Fontes da indústria disseram à Reuters que a State Grid, que transmite e distribui energia para 1,1 bilhão de pessoas em quase 90 por cento da China, é alvo central da rodada atual de auditoria do governo chinês.

O objetivo da investigação na State Grid e em outras empresas não está claro, mas representantes da indústria afirmam que é improvável que os auditores não entrem algo.

"Eles definitivamente vão descobrir um monte de problemas, grandes ou pequenos, a partir da auditoria de qualquer grande empresas controlada pelo Estado", disse um importante representante do setor de energia da China.

A State Grid iniciou operações no Brasil em 2010, com a compra de transmissoras da Plena Transmissora. No ano passado, adquiriu sete linhas no país da espanhola ACS.