Pesquisa eleitoral falha em animar mercado e Ibovespa tem 2a queda

sexta-feira, 9 de maio de 2014 17:51 BRT
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 9 Mai (Reuters) - A Bovespa teve a segunda queda seguida nesta sexta-feira, em movimento de realização de lucros após nova pesquisa eleitoral não ter conseguido animar o mercado.

O Ibovespa recuou 0,6 por cento, a 53.100 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 5,4 bilhões de reais. Na semana, o índice acumulou valorização de 0,23 por cento, seu segundo ganho semanal seguido.

Apesar de a inflação oficial ter desacelerado em abril, ficando abaixo da mediana das previsões de economistas, e de pesquisa Datafolha ter mostrado avanço da oposição na disputa eleitoral, tais fatores não bastaram para levantar a bolsa.

"Ontem já vimos certa correção em alguns papéis. Talvez o tom esteja voltando um pouco mais para os fundamentos depois do rali recente, com o mercado avaliando resultados de empresas", disse o analista Luis Gustavo Pereira, da Guide Investimentos.

Pereira apontou que o movimento das ações preferenciais da Petrobras, que chegaram a subir 2 por cento mas fecharam em baixa de 1,17 por cento, refletiu certa cautela de investidores antes que a petroleira divulgue seu balanço, após o fechamento do mercado.

A pesquisa do Datafolha mostrou que o pré-candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, ampliou as intenções de voto de 16 para 20 por cento, ganhando terreno contra a presidente Dilma Rousseff. O mercado comemorara a alta de Aécio em pesquisas recentes, em meio ao ceticismo com a condução da política econômica, mas isto não se repetiu agora.

"Já é a segunda pesquisa em uma semana que mostra que o segundo turno é cada vez mais provável. A notícia é positiva, mas não trouxe muita novidade, e a bolsa já andou demais com base em pesquisas", disse o economista Hersz Ferman, da Elite Corretora.

As ações da estatal Eletrobras tiveram as maiores quedas do dia, com o papel ordinário recuando 7,58 por cento após acumular ganho de 60 por cento desde meados de março, catapultado pelas pesquisas eleitorais.   Continuação...