Dow Jones fecha em nova máxima histórica; Apple pesa sobre S&P e Nasdaq

sexta-feira, 9 de maio de 2014 17:56 BRT
 

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK, 9 Mai (Reuters) - O Dow Jones fechou na máxima histórica nesta sexta-feira, impulsionado pelas ações da IBM. A recuperação de papéis de empresas que tem sido destaque no mercado acionário dos Estados Unidos também ajudou a impulsionar os principais índices.

O índice Dow Jones avançou 0,20 por cento, para 16.583 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 0,15 por cento, para 1.878 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 0,50 por cento, para 4.071 pontos.

Na semana, o Dow Jones subiu 0,4 por cento, o S&P recuou 0,1 por cento e o Nasdaq perdeu 1,3 por cento.

Ações de empresas de bens de consumo também contribuíram para a alta do mercado, com a Gap subindo 3,3 por cento, a 40,52 dólares, após a varejista relatar fortes vendas em abril e divulgar previsão de lucro que superou as expectativas de Wall Street. O subíndice do S&P para o setor subiu 0,6 por cento.

O papel da Apple exerceu a maior pressão tanto no índice referencial S&P quanto no Nasdaq 100 devido a notícias de que a companhia está perto de desembolsar um recorde de 3,2 bilhões de dólares pela Beats Electronics, segundo duas pessoas com conhecimento do assunto, uma incursão cara no segmento 'streaming' e fones de ouvido.

Alguns analistas questionaram se a Beats, avaliada em 1 bilhão de dólares durante sua última rodada de financiamento em setembro, vale esse preço. As ações da Apple caíram 1,17 por cento para 581 dólares.

Nomes de destaque do mercado também avançaram, como as ações da Gilead Sciences, que ganharam 1,3 por cento, para 79,76 dólares. Os papéis do Netflix subiu 2,1 por cento, para 328,55 dólares, depois que a empresa aumentou o preço dos seus mais populares plano de streaming de vídeo.

Os ganhos ocorreram após uma semana volátil para esses papéis. O S&P 500 tem alternado entre ganhos e perdas todos os dias desta semana, e o Nasdaq teve queda em três sessões seguidas --sua mais longa sequência de perdas desde o começo de abril-- pressionado por ações relacionadas à internet.

"As pessoas estão cansadas de tanta volatilidade e queda em diversas ações de destaque", disse o diretor de negociação de ações da Wedbush Securities, Michael James. "Vai ser preciso mudança na percepção dos investidores."