Preço de energia volta ao topo de R$822,83 para Sudeste-CO, Sul e Nordeste

sexta-feira, 9 de maio de 2014 18:02 BRT
 

Por Anna Flávia Rochas

SÃO PAULO (Reuters) - A piora nas previsões de chuva para abastecimento dos reservatórios de hidrelétricas na próxima semana fez o preço de energia de curto prazo voltar ao topo para todas as regiões do país, menos o Norte.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) informou nesta sexta-feira que o Preço de Liquidação das Diferenças (PLD) médio para o período de 10 a 16 de maio foi fixado em 822,83 reais por megawatt-hora (MWh) para os submercados Sudeste, Sul e Nordeste e em 149,51 reais por MWh para o Norte.

"As afluências estão cerca de 2.400 MW médios menos otimistas, enquanto a redução dos níveis iniciais de armazenamento (de represas de hidrelétricas) representaram cerca de 900 MW médios a menos de energia", informou a CCEE em nota, sobre a revisão das previsões.

Já a redução do preço do Norte, da ordem de 34 por cento, ocorre devido à elevação da disponibilidade de geração hidráulica neste submercado.

O nível dos reservatórios das hidrelétricas do Sudeste-Centro Oeste do Brasil, onde está o principal centro de consumo de energia do país, está em 38,49 por cento, um patamar baixo para esta época do ano.

No Sul, os reservatórios estão a 49,78 por cento, no Nordeste a 43,31 por cento e no Norte a 91,52 por cento.