Lucro da Petrobras recua 30% no 1º tri com programa de demissões

sexta-feira, 9 de maio de 2014 20:56 BRT
 

Por Gustavo Bonato e Roberto Samora

SÃO PAULO, 9 Mai (Reuters) - O lucro líquido da Petrobras somou 5,393 bilhões de reais no primeiro trimestre de 2014, queda de 30 por cento na comparação com o mesmo período de 2013, devido a uma provisão bilionária para seu programa de demissões voluntárias e em meio a uma ligeira queda na produção.

O lucro da companhia divulgado nesta sexta-feira se compara à expectativa média de 11 analistas de ganhos de 5,24 bilhões de reais para o período, segundo levantamento da Reuters.

O resultado dos três primeiros meses do ano ficou ainda 14 por cento abaixo do lucro líquido de 6,281 bilhões de reais no quarto trimestre de 2013, quando a companhia teve um benefício fiscal de 3,2 bilhões de reais relativo ao provisionamento de juros sobre capital próprio, citou a empresa.

O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou 14,886 bilhões de reais no primeiro trimestre, queda de 9 por cento na comparação com um ano antes, também sob o efeito do plano de demissão, que reduziu o indicador operacional em 2,4 bilhões de reais, disse a companhia.

A redução do Ebitda acabou tendo impacto no indicador de Endividamento Líquido/Ebitda, que subiu de 3,52x no quarto trimestre de 2013 para 4,00x no primeiro trimestre, apesar de a alavancagem ter permanecido em 39 por cento na mesma comparação.

Tais indicadores estão acima do que a Petrobras considera como o adequado do ponto de vista de financiabilidade de seu plano de investimentos 2014-2018, de 220,6 bilhões de dólares. O programa divulgado no início do ano previu retorno dos indicadores aos "limites" da empresa em até 24 meses, para uma alavancagem menor que 35 por cento e relação dívida/Ebitda menor que 2,5x.

Apesar disso, a presidente-executiva da Petrobras, Maria das Graças Foster, buscou acalmar o mercado destacando que a companhia "continua tendo amplo acesso às fontes de financiamento necessárias para o desenvolvimento de seu Plano de Negócios e Gestão".

Ela disse em nota que, no primeiro trimestre, a companhia captou 53,9 bilhões de reais, principalmente pela emissão de títulos nos mercados americano e europeu, o que permitiu que a empresa terminasse o trimestre com liquidez de 78,5 bilhões de reais em disponibilidades, considerando saldo em caixa, equivalentes de caixa e títulos públicos.   Continuação...

 
Foto da fachada da sede da Petrobras no Rio de Janeiro, em abril. 10/05/2014 REUTERS/Sergio Moraes