Marfrig amplia prejuízo com aumentos em despesas

segunda-feira, 12 de maio de 2014 08:28 BRT
 

SÃO PAULO, 12 Mai (Reuters) - A empresa de alimentos Marfrig ampliou seu prejuízo líquido no primeiro trimestre deste ano, na comparação com um ano antes, e divulgou nesta segunda-feira um resultado pior que o esperado por analistas.

A segunda maior processadora de carne bovina do país teve prejuízo líquido de 96,4 milhões de reais no primeiro trimestre ante perda de 59,6 milhões de reais em igual período do ano passado.

Analistas esperavam em média um prejuízo de 46,2 milhões de reais, de acordo com pesquisa da Reuters.

O resultado foi pressionado por aumento nas despesas financeiras, que subiram 7,7 por cento na mesma base de comparação, para 402,1 milhões de reais, enquanto a receita financeira recuou 32,9 por cento, a 45,3 milhões de reais.

Entre janeiro e março, a geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) somou 392,7 milhões de reais, alta de 7,2 por cento na comparação anual.

A empresa destacou, em comunicado, que atingiu geração positiva de fluxo de caixa livre, depois de Capex e juros, de 16 milhões de reais no primeiro trimestre, após ter chegado a registrar fluxo negativo de 932 milhões de reais no segundo trimestre de 2013.

BOVINOS

Segundo a Marfrig, o primeiro trimestre deste ano foi marcado pela queda dos volumes comercializados de carne bovina e valorização da arroba do boi no mercado físico e nos contratos futuros da BM&FBovespa.

"O estresse hídrico sofrido entre os meses de novembro de 2013 a março de 2014, resultou em uma diminuição do volume de abate de gado, pois neste período habitualmente estão concentrados os maiores volumes de chuva que fomentam a engorda de animais no sistema de pastagem, responsável pela terminação de 92 por cento dos animais abatidos no ano", informou a empresa.   Continuação...