Petrobras vai repor 60% dos funcionários que deixarão empresa por PDV

segunda-feira, 12 de maio de 2014 13:36 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 12 Mai (Reuters) - A Petrobras informou nesta segunda-feira que pretende recompor ao menos 60 por cento das vagas de funcionários que aderiram ao plano de demissão voluntária, um programa que deverá gerar uma redução bilionária de custos para estatal num momento em que ela busca elevar a produção de petróleo neste e nos próximos anos.

Na semana passada, a Petrobras informou que o número de inscritos no programa de demissão voluntária atingiu 8.298 trabalhadores, o equivalente a 12,4 por cento do efetivo total da empresa. A previsão é de que 55 por cento dos desligamentos ocorram ainda em 2014.

"A redução de custo de 2014 a 2018 será de 13 bilhões de reais. Ele é relevante para a performance da companhia. Temos como premissa de reposição 60 por cento dos desligamentos, e a prioridade é (para reposição) de áreas operacionais", afirmou a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, em teleconferência para comentar os resultados do primeiro trimestre, divulgados na sexta-feira.

Apesar de uma redução de custos esperada para os próximos anos, o programa de demissões teve um impacto negativo de 1,6 bilhão de reais no resultado do primeiro trimestre deste ano, que acabou fechando com um lucro líquido de 5,393 bilhões de reais, queda de 30 por cento na comparação com o mesmo período de 2013.

Sem o impacto do plano de demissões, o lucro teria ficado praticamente estável ante o verificado em 2013, segundo a executiva.

Mais tarde, em entrevista a jornalistas, a presidente da Petrobras disse que, na medida em que a companhia vem registrando "inequívocos" recordes operacionais --como no refino e na produção do pré-sal-- e diante da previsão de crescimento expressivo na produção nos próximos anos, o índice de reposição de funcionários pode ser superior a 60 por cento, se for necessário.

Na teleconferência com analistas e investidores, a executiva disse esperar que o custo com os novos funcionários contratados seja menor, na medida em que trabalhadores mais jovens ingressem na companhia, em substituição a empregados mais antigos, com salários mais baixos.

Mas ela também destacou que a companhia tem o objetivo de manter os seus talentos.

Em 2014, a propósito, a Petrobras tem previsão de aumentar a produção de petróleo em 7,5 por cento, com uma margem de 1 por cento para cima ou para baixo. Para 2018, a produção deverá saltar para 3,2 milhões de barris/dia, ante quase 2 milhões de barris atualmente no Brasil.   Continuação...