29 de Agosto de 2008 / às 21:59 / em 9 anos

Vice de McCain confirma caráter histórico da eleição

Por Richard Cowan

WASHINGTON (Reuters) - Haja o que houver, 20 de janeiro será uma data histórica nos Estados Unidos. Pela primeira vez, um negro tomará posse como presidente ou uma mulher assumirá como vice.

Essa hipótese se tornou concreta na sexta-feira, com o anúncio de que a relativamente obscura governadora do Alasca, Sarah Palin, será a companheira de chapa do republicano John McCain.

Na noite de quinta-feira, Barack Obama fez num estádio de Denver o discurso de encerramento da convenção democrata, já como o primeiro negro a disputar a Presidência dos EUA por um grande partido.

“Acho que isso diz que os Estados Unidos do século 21 é muito diferente dos Estados Unidos do século 20”, disse Candice Nelson, chefe do Departamento de Governo da Universidade Americana, em Washington.

Na opinião dela, os avanços das minorias “agora estão sendo concretizados em todas as áreas da vida norte-americana, mesmo nos níveis mais elevados dos cargos eletivos -- a Presidência e Vice-Presidência”.

Cerca de um terço dos norte-americanos se enquadra no conceito de minorias. Nas últimas décadas, cada vez mais mulheres e membros de minorias entraram na política. Esse crescimento amplia o leque de possíveis candidatos aos cargos majoritários, disse Paul Light, professor da Universidade de Nova York.

Desde a posse do primeiro presidente, George Washington, em 1789, só homens brancos foram presidente e vice. Até 1920, as mulheres não podiam nem votar. E embora a Constituição tenha sido emendada em 1870 para garantir o voto dos negros, só na década de 1960, com as leis dos direitos civis, esse grupo teve acesso pleno às urnas. Ainda em 2004 foram registrados casos de negros sendo intimidados em seções eleitorais.

Em janeiro de 2007, a democrata Nancy Pelosi já havia se tornado a primeira mulher a presidir a Câmara dos Deputados, e neste ano Hillary Clinton esteve próxima de se tornar a primeira mulher indicada por um grande partido como cabeça de chapa.

Hillary disse que o total de votos que recebeu equivale a “18 milhões de fissuras no teto de vidro” que impediria as mulheres de chegarem à Casa Branca.

Ao se apresentar como candidata a vice, Palin citou Hillary e disse que “as mulheres da América ainda não terminaram, e ainda podem estraçalhar esse teto de vidro”.

Mas a candidatura dela, por si só, não é inédita, pois em 1984 o Partido Democrata escolheu Geraldine Ferraro como candidata a vice.

Há no Congresso dos EUA 78 parlamentares mulheres, e 42 parlamentares negros. No Senado há 16 mulheres.

Os últimos presidentes escolheram mulheres e negros para cargos importantes -- como Madeleine Albright, Colin Powell e Condoleezza Rice.

Em todos os 50 Estados dos EUA, há apenas dois negros e oito mulheres como governadores.

O professor Light procurou afastar a noção de que mulheres e negros seriam candidatos intrinsecamente melhores ou piores que homens brancos. “Eles se tornaram ótimos candidatos. Mas não disputam de forma diferente de outros candidatos. Assumem posturas negativas com as mesmas freqüências, são tão duros quanto”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below