March 30, 2008 / 2:32 PM / 9 years ago

Israel promete retirar bloqueios na Cisjordânia

3 Min, DE LEITURA

<p>A secret&aacute;ria de Estado norte-americana, Condoleezza Rice, encontra Mahmoud em Amman no dia 30 de mar&ccedil;o de 2008. REUTERS\Ali Jarekji (JORDAN) Photo by Ali Jarekji</p>

Por Arshad Mohammed

JERUSALÉM (Reuters) - Israel pretende remover cerca de 50 bloqueios em estradas que restringem os movimentos de palestinos na ocupada Cisjordânia, disse o Departamento de Estado dos EUA no domingo durante uma visita da secretária de Estado, Condoleezza Rice.

O documento, divulgado após um pedido de Rice em Jerusalém por passos significativos rumo à melhora da vida do palestinos, não especificou que barreiras seriam removidas.

Mais cedo, autoridades israelenses disseram que o país pretende desfazer 50 montes de cascalho que bloqueiam as estradas da Cisjordânia, além de um ou dois postos de controle.

Citando preocupações com a segurança, Israel negou os pedidos dos palestinos de desmantelar importantes postos de controle fora das cidades da Cisjordânia.

"Israel prometeu reduzir os impedimentos à locomoção na Cisjordânia", disse o documento. "Isso começará com a remoção de cerca de 50 bloqueios rodoviários e passos imediatos para aprimorar os pontos de checagem afim de reduzir o tempo de espera sem comprometer a segurança."

Israel fez promessas similares no passado que não estão sendo cumpridas. O país mantém centenas de postos de checagem, bloqueios rodoviários e outras barreiras, incluindo montes de cascalho que impedem a comunicação de algumas vilas com importantes rotas, na Cisjordânia.

Os palestinos classificam as restrições de punição coletiva.

Autoridades israelenses disseram que outras medidas de apoio aos esforços de paz do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, incluíam a criação na Cisjordânia de uma nova vila palestina perto da cidade de Ramallah.

Centenas de membros de uma força de segurança leal a Abbas também seriam autorizados a entrar na cidade de Jenin, norte do território ocupado, há muito tempo considerada por Israel um refúgio de militantes.

As autoridades confirmaram que Israel providenciará novos veículos, incluindo carros blindados, aos serviços de segurança de Abbas e 1.500 permissões para executivos palestinos viajarem mais livremente pela Cisjordânia.

Mais cedo, a ministra do Exterior de Israel, Tzipi Livni, disse que o país quer ajudar os palestinos, mas destacou que a segurança israelense não pode ser comprometida.

Rice realiza uma viagem de três dias pela região, quatro meses depois de israelenses e palestinos terem iniciado conversas de paz com o objetivo de conseguir um acordo até o final deste ano.

Até o momento, houve pouco progresso visível rumo a um acordo ou a medidas para melhorar a sina dos palestinos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below