Obama defende tom enérgico nos debates com Hillary

quinta-feira, 24 de janeiro de 2008 19:17 BRST
 

Por John Whitesides

KINGSTREE, Estados Unidos (Reuters) - O pré-candidato democrata à presidência dos EUA Barack Obama defendeu na quinta-feira o tom duro nos debates com sua rival Hillary Clinton pela indicação partidária e se disse forçado a reagir diante do desprezo da campanha da adversária pela verdade. Obama, senador em primeiro mandato, disse estar enfrentando "uma máquina política dura, bem azeitada, construída ao longo de 20 anos" por Hillary e por seu marido, o ex-presidente Bill Clinton. Quanto a si, qualificou-se como "azarão."

"Um princípio que eu acho que queremos estabelecer firmemente é que, se as pessoas estão fazendo declarações falsas sobre meu histórico, vamos responder a elas", disse Obama a jornalistas.

Os dois principais pré-candidatos democratas vêm trocando duras declarações, especialmente na segunda-feira, durante debate em que houve ataques pesados e às vezes pessoais.

A campanha de Obama fez um anúncio de rádio acusando a senadora Hillary de estar disposta a "dizer qualquer coisa para se eleger."

Segundo ele, tratava-se de uma resposta a um anúncio dela que estaria distorcendo as idéias de Obama a respeito dos republicanos.

O anúncio de Hillary usava uma declaração feita na semana passada em Nevada, de que nos últimos anos o Republicano era "o partido das idéias", sugerindo que ele apoiava tais idéias. Obama disse que nunca afirmou gostar dessas idéias -- posição compartilhada por vários analistas independentes.

"Quando você faz um anúncio com afirmações que todos que viram dizem estar erradas, você sabe que estão erradas, e ainda assim você faz, então isso indica que você não está preocupado com a precisão ou a verdade", disse ele.

Obama disse esperar que Hillary e ele deixem suas diferenças de lado após a definição da candidatura. "Estou confiante de que o Partido Democrata inteiro vai se unir em torno do indicado. Não sinto que os candidatos estejam se ensanguentando. Para mim [esses debates] são uma boa prática."

As pesquisas mostram Obama com uma margem confortável sobre Hillary na Carolina do Sul, que realiza eleições primárias no sábado.