Gabeira conquista elite jovem, mas esbarra na camada mais pobre

quinta-feira, 25 de setembro de 2008 13:39 BRT
 

Por Carla Marques

RIO DE JANEIRO, 25 de setembro (Reuters) - Desde a década de 60, quando emergiu na cena pública como militante da luta armada contra a ditadura militar, o candidato à prefeitura do Rio Fernando Gabeira (PV) sofreu algumas mutações, aderindo ao discurso da causa verde, da limpeza ética no Congresso e, mais recentemente, da iniciativa privada como motor do desenvolvimento econômico carioca.

Primeiro a trazer a questão da violência urbana à eleição municipal, o ex-guerilheiro defende a ocupação permanente das Forças Armadas em favelas dominadas pelo tráfico de drogas.

Acusado pelos concorrentes de "candidato da elite" ou "candidato da zona sul", Gabeira cresce nos segmentos do eleitorado com maior renda e melhor nível de instrução. Pela última pesquisa do Datafolha, está tecnicamente empatado com Jandira Feghalli (PCdoB), atrás do líder Eduardo Paes (PMDB) e de Marcelo Crivella (PRB).

Gabeira é o preferido de 25 por cento dos eleitores com ensino superior e de 31 por cento dos que recebem mais de 10 salários míninos por mês. No segmento mais rico do eleitorado, ele avançou 11 pontos percentuais.

No público mais pobre, com renda mensal de até dois salários mínimos, a penetração do candidato não tem expressão: apenas 2 por cento das intenções de voto -- pior índice entre os seis candidatos mais bem colocados nesta eleição.

Aos 67 anos, Gabeira é também o candidato mais velho na disputa. Os fios brancos e as rugas não o impedem de crescer no nicho da juventude, outra marca do seu eleitorado. De acordo com o Datafolha, em termos etários, a maior parte do seu público, 22 por cento, está na faixa de pessoas entre 16 e 24 anos.

Além da ética e da segurança pública, Gabeira investe no discurso do desenvolvimento econômico da cidade através da atração da iniciativa privada.

Para isso, conta com o apoio de nomes fortes da área, como o economista Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique Cardoso, que também participa de sua campanha da TV. Hoje dedicado à vida de empresário, Fraga tem investimentos, entre outros setores, em ações, transporte aéreo, shopping centers e até na rede McDonald's.   Continuação...