Solange faz campanha em "curral eleitoral" ocupado por Exército

sexta-feira, 12 de setembro de 2008 15:17 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A candidata do DEM à prefeitura do Rio, Solange Amaral, foi a primeira a enfrentar "os currais eleitorais" e fez campanha nessa sexta-feira em uma favela ocupada pelas Forças Armadas.

Solange, que é do mesmo partido do prefeito César Maia, esteve na Cidade de Deus, na zona oeste da capital, onde tropas do Exército chegaram na quinta-feira.

Ela fez campanha e corpo-a-corpo com cabos eleitorais do DEM. "Foi uma visita normal e tranquila. Pretendo visitar outras comunidades", disse Solange a jornalistas, confirmando que pediu autorização ao Tribunal Regional Eleitoral para fazer campanha no local.

"Não me sinto constrangida com a presença deles. Falei com os militares. Pedi cuidado porque aqui tem muitas crianças e eles estão com armas perigosas. Falei, inclusive, com dois soldados que vivem em comunidades. Um deles é morador aqui da Zona Oeste mesmo", acrescentou a candidata do DEM que prometeu cumprir o horário de campanha estabelecido pelo TRE nas áreas sob intervenção militar.

Nessa sexta-feira, mais duas comunidades do Rio foram ocupadas por militares. Cerca de mil brigadistas de Minas Gerais ocuparam as favelas Vila dos Pìnheiros e Nova Holanda, no complexo da Maré.

"A comunidade é plana. Então, a atuação dos traficantes é em cima das lajes. A gente busca uma dominância para poder proporcionar segurança para a tropa", explicou o comandante, coronel Eduardo Paiva.

Os militares usam helicópteros e blindados na intervenção na Maré e nas outras comunidades da capital. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)