30 de Janeiro de 2008 / às 19:28 / em 10 anos

Presidente do Senado italiano tentará governo interino

Por Stephen Brown e Gavin Jones

ROMA (Reuters) - O presidente do Senado italiano, Franco Marini, concordou na quarta-feira em tentar formar um governo interino destinado a reformar as leis eleitorais, consideradas responsáveis pela queda na semana passada do 61o governo do país desde a Segunda Guerra Mundial.

Mas Marini, indicado pelo presidente Giorgio Napolitano para a tarefa, precisará superar a resistência do líder da oposição e ex-premiê Silvio Berlusconi, que quer eleições imediatas.

"Vou concentrar meus esforços em tentar fazer isso o mais rápido possível", disse Marini, de 74 anos, que precisará obter apoio pluripartidário ao gabinete provisório chefiado por ele.

As negociações começarão na tarde de quinta-feira e devem durar alguns dias. Caso Marini fracasse, o presidente será obrigado a convocar eleições.

Atualmente no segundo cargo mais importante do país, atrás apenas do presidente Giorgio Napolitano, a neutralidade de Marini como presidente do Senado lhe dá uma chance de obter o consenso, embora ele seja do Partido Democrata, o mesmo do demissionário Romano Prodi.

Mas Berlusconi, que recuperou a liderança nas pesquisas de intenção de voto após perder o poder para Prodi em 2006 e sente a chance de um rápido retorno, já adiantou que não pretende "perder tempo". "Diremos a Marini que queremos eleições imediatamente."

A crise política deixa a terceira maior economia da zona do euro sem um governo de credibilidade no mesmo momento de uma desaceleração econômica global. Além disso, a confiança empresarial e do consumidor italiano estão no menor nível em pelo menos dois anos.

Os mercados temem que uma volta de Berlusconi ao governo reverteria os progressos feitos por Prodi em reduzir o déficit público e a dívida do setor público italiano, os maiores da zona do euro.

"Espero a continuação dessas ótimas políticas que foram seguidas até agora por Prodi e por (seu ministro de Economia, Tommaso) Padoa-Schioppa", disse em Bruxelas o comissário europeu de Assuntos Monetários, Joaquín Almunia.

PESQUISAS FAVORECEM A DIREITA

Uma nova pesquisa mostra que, a repetirem-se numa nova eleição as coalizões de 2006, o conservador Berlusconi venceria com 54 por cento dos votos, contra 44,5 por cento do bloco de centro-esquerda.

Seu adversário seria Walter Veltroni, prefeito de Roma e secretário do Partido Democrático, fundado por ele e Prodi em 2007. Veltroni defende uma reforma eleitoral antes do pleito, o que pode dar ao seu partido uma chance de enfrentar Berlusconi.

De acordo com a pesquisa da agência Ispo, a centro-esquerda teria mais chances se o Partido Democrático rompesse com seus parceiros --que vão de católicos a comunistas-- e concorresse sozinho. Nesse cenário, a vitória de Berlusconi sobre Veltroni seria por 51 a 48,5 por cento.

Prodi renunciou depois de perder o apoio de um pequeno partido católico, que lhe garantia uma estreita maioria no Senado, onde foi aprovado um voto de desconfiança contra o governo. Seus 20 meses no cargo foram marcados por constantes atritos entre aliados.

O dirigente industrial Luca Cordero di Montezemolo disse que "a Itália precisa de governabilidade com crescimento econômico, e ambos exigem esforços unidos na direção de uma solução compartilhada".

Mas com Berlusconi defendendo eleições, o consenso parece difícil de ser obtido. Minutos após a nomeação de Marini, políticas de ambas as coalizões na câmara dos deputados começaram a especular em pública se apoiavam ou minavam os esforços de um governo interino comandado por ele.

O senador Altero Matteoli. da direitista Aliança Nacional, que é aliada de Berlusconi, disse que o Parlamento italiano buscou um acordo sobre uma reforma eleitoral por quase dois anos em vão.

"Seria necessário um milagre, e não acreditamos que nem mesmo Marini possa fazê-lo."

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below