3 de Dezembro de 2007 / às 16:28 / em 10 anos

Irã sugere pactos econômico e militar para o Golfo

<p>O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou em uma c&uacute;pula de chefes de Estado do golfo P&eacute;rsico, na segunda-feira, que Teer&atilde; deseja criar um bloco de coopera&ccedil;&atilde;o econ&ocirc;mica e selar um pacto de seguran&ccedil;a na regi&atilde;o a fim de promover a paz e a prosperidade. Photo by Fadi Al-Assaad</p>

Por Mohammed Abbas

DOHA (Reuters) - O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, afirmou em uma cúpula de chefes de Estado do golfo Pérsico, na segunda-feira, que Teerã deseja criar um bloco de cooperação econômica e selar um pacto de segurança na região a fim de promover a paz e a prosperidade.

Ahmadinejad alertou os líderes do Golfo que qualquer problema de segurança em qualquer um dos países da área afetaria todos os demais.

O Irã atualmente enfrenta uma polêmica com os Estados Unidos devido a seu programa nuclear, o qual, segundo potências ocidentais, visa ao desenvolvimento de uma bomba atômica. O país islâmico nega e diz que sua intenção é pacífica.

O governo norte-americano não descartou a possibilidade de usar a força contra o Irã caso fracasse a via diplomática.

“Somos favoráveis a garantir a paz e a segurança completa da região sem que haja influências externas”, disse Ahmadinejad aos chefes dos pequenos países aliados dos EUA e membros do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC), em Doha.

“Qualquer problema de segurança enfrentado por um país terá um impacto negativo sobre a segurança de todos os países”, afirmou o presidente iraniano, em um discurso transmitido pela TV.

A Arábia Saudita, Omã, os Emirados Árabes Unidos, o Kuweit, Barein e o Catar, membros do GCC, compartilham da preocupação de potências ocidentais em relação ao programa nuclear do Irã e alguns deles possuem algumas disputas sobre fronteiras marítimas com a República Islâmica.

Em seu discurso, Ahmadinejad não citou nem os planos nucleares do Irã e nem uma proposta feita pela Arábia Saudita no mês passado de resolver o impasse com as potências ocidentais por meio do fornecimento de urânio enriquecido ao país.

No entanto, em uma tentativa de fortalecer os laços entre os países do golfo Pérsico, Ahmadinejad sugeriu compartilhar os conhecimentos iranianos em várias áreas, incluindo a de “energia e novas tecnologias”. O Irã já ofereceu, no passado, ajudar a região do golfo com sua experiência no setor nuclear.

O governo iraniano costuma defender a adoção de um pacto militar com os países do Golfo como melhor maneira de proteger a região e livrá-la das forças norte-americanas, mas o plano, até agora, foi ignorado.

Com reportagem de Souhail Karam em Doha, Hossein Jaseb e Edmund Blair em Teerã

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below