Hillary Clinton vence em Porto Rico, mas Obama ainda lidera

domingo, 1 de junho de 2008 17:04 BRT
 

Por John Whitesides, correspondente político

WASHINGTON (Reuters) - Hillary Clinton venceu a disputa pela indicação presidencial democrata em Porto Rico no domingo, mas continua perdendo muito para Barack Obama, que está cada vez mais perto de garantir a indicação do seu partido.

A vitória de Hillary em Porto Rico, território que tem 55 delegados na convenção de agosto que vai indicar o candidato democrata, mas que não é autorizado a votar na eleição de novembro, reforçou o argumento da candidata de que ela é a melhor democrata para fazer frente ao republicano John McCain.

Mas os resultados levaram Obama para mais perto do número mágico de 2.118 delegados necessários para tornar-se o candidato democrata e o senador do Illinois já voltou sua atenção à disputa eleitoral com McCain.

Duas outras primárias que terão lugar na terça-feira, em Montana e em Dakota do Sul, com 31 candidatos em jogo, vão encerrar as votações na disputa presidencial democrata.

Antes da primária em Porto Rico faltavam a Obama cerca de 70 delegados para fechar sua indicação. Depois da terça-feira é provável que ainda lhe faltem alguns delegados, mas ele pode chegar ao total rapidamente com a ajuda de alguns dos cerca de 180 superdelegados --representantes do partido que podem apoiar qualquer candidato-- que ainda não indicaram em quem vão votar.

Obama superou um obstáculo importante no sábado, quando um comitê do Partido Democrata desferiu um golpe contra Hillary ao atribuir a metade dos votos às delegações de Michigan e Flórida, onde as primárias foram contestadas, à convenção que vai escolher o candidato do partido.

A decisão tomada pelo comitê de regras foi uma vitória para Obama, na medida em que impediu Hillary de reduzir significativamente a vantagem dele em termos de delegados. Hillary tinha vencido as duas disputas contestadas e exigia que as delegações contassem pelo número pleno de delegados.

"Agora que foram acrescentados o Michigan e a Flórida, estamos chegando perto do número que pode nos dar a indicação", disse Obama em Dakota do Sul, após a reunião do comitê de regras.   Continuação...