Irã propõe mais diálogo com os EUA sobre segurança no Iraque

quarta-feira, 31 de outubro de 2007 09:39 BRST
 

BAGDÁ (Reuters) - O Irã está disposto a conversar mais com os Estados Unidos sobre melhorias na segurança do Iraque, disse nesta quarta-feira o chanceler iraniano, Manouchehr Mottaki.

Os EUA também se dizem dispostos a uma nova rodada de conversas com seu velho inimigo, a quem acusa de ajudar milícias xiitas nos conflitos sectários iraquianos, o que Teerã nega.

"Sobre a disposição dos norte-americanos para uma nova rodada de conversas, respondo que, sim, consideramos positivamente essa iniciativa", disse Mottaki em entrevista coletiva em Bagdá, ao lado de seu homólogo iraquiano, Hoshiyar Zebari.

Não estava claro se ele se referia a conversas entre embaixadores ou a uma subcomissão formada por Irã, Iraque e EUA para melhorar a cooperação em questões da segurança iraquiana. Essa subcomissão se reuniu só uma vez, em agosto.

"Tive uma resposta positiva (de Mottaki) de que a República Islâmica está pronta a continuar o diálogo, porque este é um canal muito útil e importante para o diálogo e para ajudar a situação do Iraque", disse Zebari a jornalistas.

Os EUA na semana passada impuseram sanções a mais de 20 empresas, bancos e indivíduos iranianos, além de qualificar a Guarda Revolucionária iraniana como proliferadora de armas de destruição em massa e seu batalhão de elite Qods como apoiador do terrorismo.

Os militares dos EUA dizem que o batalhão Qods fornece foguetes, morteiros e sofisticadas bombas a milícias xiitas do Iraque, que usariam as armas para matar soldados norte-americanos e enfraquecer o governo iraquiano.

"Infelizmente, autoridades e o governo dos EUA estão mentindo para seu povo. A República Islâmica do Irã lamenta a morte das pessoas do Iraque, mesmo dos soldados norte-americanos", disse Mottaki, que foi a Bagdá preparando-se para a conferência do próximo fim de semana com vizinhos do Iraque em Istambul.

O embaixador dos EUA em Bagdá, Ryan Crocker, disse na semana passada que o envolvimento do Irã no Iraque continua sendo "um quadro misto, nublado", mas que mesmo assim havia expectativa de mais contatos, ainda não agendados.

Crocker se encontrou duas vezes com o embaixador iraniano em Bagdá para formalizar as acusações norte-americanas de interferência do Irã no Iraque. O primeiro encontro, em maio, foi considerado histórico, já que os dois países não mantêm relações há quase 30 anos.

 
<p>O chanceler iraniano Manouchehr Mottaki fala em confer&ecirc;ncia em Damasco, S&iacute;ria. O Ir&atilde; est&aacute; disposto a conversar mais com os Estados Unidos sobre melhorias na seguran&ccedil;a do Iraque, disse nesta quarta-feira o chanceler iraniano. Photo by Khaled Al-Hariri</p>