PSB de Fortaleza quer expulsão de Ciro Gomes por infidelidade

sexta-feira, 29 de agosto de 2008 19:32 BRT
 

FORTALEZA (Reuters) - O presidente do diretório municipal do PSB em Fortaleza, vereador Rogério Pinheiro, disse na sexta-feira que vai fazer uma representação ao conselho de ética do partido pela expulsão do deputado federal Ciro Gomes por infidelidade partidária.

"Vou fazer a representação contra o deputado Ciro Gomes depois do processo eleitoral, visando a exclusão dele do partido", diz Rogério.

O vereador afirma que o parlamentar está apoiando para a prefeitura de Fortaleza uma adversária à candidata do partido que é Luizianne Lins (PT). Ciro Gomes apóia abertamente sua ex-mulher, Patrícia Saboya (PDT).

"Para mim, isso é infidelidade partidária", afirma o presidente do diretório. O PSB é um dos 12 partidos da coligação de Luizianne.

A representação contra Ciro será encaminhada depois das eleições, segundo Rogério, porque "costuma ser um processo traumático", e o partido prefere tratar disso após o fim do processo eleitoral, "quando avalia de forma global o comportamento de seus filiados e diretórios."

O estopim da crise foi a recente declaração de Ciro no blog de seu filho, qualificando a gestão de Luizianne de "fuleiragem" e chamando a prefeita de "coronel de saia".

O presidente municipal do PSB disse que as afirmações de Ciro não correspondem a uma posição do partido, mesmo porque ele participa da gestão municipal.

"Foram colocações muito agressivas de cunho extremamente pessoal, que não condizem com a postura de um deputado federal", acrescenta Rogério.

Ciro Gomes saiu do PPS em 2005 e ingressou no PSB no mesmo ano. Rogério diz que desde a sua filiação, Ciro nunca participou das reuniões da sigla e "nunca foi nem à sede do partido". Segundo Pinheiro, a entrada de Ciro no partido foi polêmica "e uma das razões era exatamente esse comportamento dele de não ter vida politicamente coletiva." (Reportagem de Clara Guimarães)