Sérvios de Kosovo atacam tropas estrangeiras

segunda-feira, 17 de março de 2008 09:08 BRT
 

Por Branislav Krstic

MITROVICA, Kosovo (Reuters) - Ativistas sérvios atacaram tropas da Otan durante distúrbios na segunda-feira na turbulenta localidade de Mitrovica, no norte de Kosovo. Foram os piores incidentes no território desde que a maioria albanesa declarou independência, há um mês.

Testemunhas da Reuters na cidade disseram ter ouvido disparos, enquanto centenas de sérvios enfrentavam as forças de paz da Otan e policiais da ONU. Um porta-voz francês da Otan disse que armas automáticas foram disparadas contra os soldados e que oito militares franceses ficaram feridos, sem gravidade, por causa de granadas, pedras e coquetéis molotov.

A polícia da ONU foi orientada a recuar diante da resistência dos ativistas sérvios, contrários à independência, que protestavam contra uma operação para retirá-los de um tribunal ocupado na semana passada. Dezenas de sérvios foram detidos na operação, realizada por centenas de policiais.

As forças estrangeiras usaram gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes, que atiravam pedras e rojões. Carros foram queimados, e uma explosão feriu vários policiais e soldados.

Há cerca de 120 mil sérvios em Kosovo, em meio a 2 milhões de habitantes de etnia albanesa. Na segunda-feira. completam-se quatro anos de uma onda de agressões de albaneses contra sérvios, que apanhou a Otan de surpresa e deixou 19 mortos em dois dias, além de centenas de casas e igrejas queimadas.

Foi aquele incidente que levou o Ocidente a começar a discutir uma solução definitiva para Kosovo, que desde 1999 era na prática um protetorado internacional, embora continuasse formalmente como uma província sérvia.

Durante os distúrbios de segunda-feira, a multidão arrombou três veículos da ONU, libertando cerca de 10 pessoas que haviam sido presas no tribunal, segundo testemunhas. Alguns veículos da comunidade internacional permaneciam no pátio do tribunal, com a saída bloqueada por dezenas de manifestantes.

A ocupação do tribunal foi mais uma iniciativa dos sérvios para tentarem exercer o controle sobre a polícia e a Justiça no norte de Kosovo.

(Reportagem adicional de Fatos Bytyci, Shaban Buza)