AGENDA POLÍTICA-Senado cria CPI dos cartões; Lula vai à Europa

sexta-feira, 4 de abril de 2008 13:27 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Na próxima semana deve ser criada a CPI exclusiva do Senado para investigar despesas com cartões corporativos do governo. Mesmo com maioria de aliados, o ambiente do Senado é mais propenso à oposição.

Com o esvaziamento da comissão mista (Câmara e Senado), a oposição conseguiu que o presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), se comprometesse a ler o requerimento de criação da nova CPI na terça-feira. O requerimento aguarda leitura desde 19 de fevereiro, segundo informou o Senado.

Na comissão mista, os governistas derrubaram no voto, nesta semana, os requerimentos para convocar autoridades que pudessem prestar esclarecimentos sobre as despesas e sobre a confecção de um suposto dossiê com gastos sigilosos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e da ex-primeira-dama, Ruth Cardoso vazado à imprensa.

A presidente da CPI mista, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), chegou a decretar o fim da comissão para a próxima quinta-feira, antes dos 90 dias fixados para a comissão, mas depois disse que ainda irá avaliar.

Sem conseguir convocar Dilma Rousseff (Casa Civil) na CPI mista, a oposição conseguiu aprovar a convocação da ministra na Comissão de Infra-Estrutura do Senado para que ela preste esclarecimentos sobre o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e sobre a situação da hidrelétrica de Belo Monte (PA).

Os senadores poderão, no entanto, questioná-la sobre o suposto dossiê. Dilma já admitiu que a Casa Civil fez um banco de dados que inclui o governo atual e o anterior, mas nega a autoria de um dossiê. Ela tem 30 dias para marcar a data.

A posição do senador Álvaro Dias (PSDB-PR) também não ficou definida. Ele admite ter tido acesso aos dados do chamado dossiê, mas nega ter vazado o conteúdo à imprensa. Em pelo menos uma entrevista, no entanto, ele afirmou que foi uma das pessoas que repassaram os dados.

Veja a seguir os principais fatos da semana.

SEGUNDA-FEIRA   Continuação...