Enchentes estão perto de seu pico nos EUA; diques ameaçam ceder

sexta-feira, 20 de junho de 2008 10:31 BRT
 

Por Nick Carey

HANNIBAL, EUA (Reuters) - Voluntários trabalhavam na sexta-feira para reforçar diques pressionados pelas maiores enchentes dos últimos 15 anos a atingir o Meio-Oeste dos EUA, enquanto o rio Mississippi aproximava-se de, no fim de semana, chegar a seu pico após ter provocado grandes perdas na região.

"Esse é um rio bonito, mas de uma hora para outra pode se transformar em um rio muito cruel e horrível", disse John Hark, diretor de gerenciamento de emergências da cidade de Hannibal e do condado Marion (Missouri).

"Até que esse rio volte a suas margens, não podemos dar-lhe nenhuma chance."

Hannibal, lar do famoso autor norte-americano Mark Twain, é protegida por um dique de terra e um muro antienchente. A cidade não estaria sob perigo. Mas em St. Louis (também no Missouri) o rio só deve atingir seu nível máximo, segundo previsões, no domingo.

Ao norte de Hannibal, Butch Harlan e seu filho Derrick cuidavam de uma estação de bombeamento e vigiavam o dique de terra do distrito Fabius Drainage, de olho nos "furúnculos" --buracos onde a água, sob pressão dos diques, surgia através do solo.

"Temos de acabar com os furúnculos senão eles vão enfraquecer o dique e o rio acabará passando", disse Butch. "O maior problema não é a água vinda por cima do dique, mas a que vem por baixo."

A chuva deu uma trégua na região e permitiu que os rios e riachos baixassem um pouco em Iowa, Illinois, Wisconsin e Indiana, revelando a dimensão dos danos multibilionários deixados pelas enchentes.

Prevê-se a ocorrência de algumas tempestades isoladas, mas nada semelhante às enxurradas que despejaram 30 centímetros de água em certos pontos do Meio-Oeste, neste mês.   Continuação...